No #Fantástico quando @CamilaPitanga disse que pensou na filha… chorei por ela e por Domingos que não conseguiu voltar para os seus…

clrfikfwoaa2kge

Ouvi o relato da Camila Pitanga no Fantástico sobre a sensação de impotência dela para salvar o amigo Domingos Montagner apesar de ter segurado o braço dele por duas vezes… Uma cena inesquecível e muito triste para lembrar de um amigo. É preciso ter fé e acreditar que o tempo vai ajudá-la a superar. Deus é o Mestre do tempo.

A sensação difícil de impotência para salvar a vida de alguém é assombrosa, um momento doloroso. Há muitos anos ocorreu diante dos meus olhos uma cena no Metrô do Rio… Estava na gare da estação Glória do Metrô, indo para o trabalho. Eu morava na Rua do Russel e trabalhava na editora Vozes, no Largo da Carioca. Quando o trem se aproximou me encontrava bem próximo da linha que adverte os passageiros para não avançar, enquanto as portas não se abrem. Lembro do último olhar daquela senhora que estava do meu lado e que por uma fração de segundo tive a sensação do que ela iria fazer… Alguma coisa no olhar dela parecia dizer: não faça isso! Inesperadamente pensei em me agarrar a ela, mas lembrei da minha filhinha de 3 meses que havia deixado em casa. Foi tudo tão rápido! Fiquei ali incrédula. Anestediada. Em poucos segundos aquela vida se acabou embaixo do trem. Depois da cena torturante daquele dia, passei muitos momentos angustiada. E por um longo tempo me questionava sobre o que aconteceria se eu tivesse tentado agarrar o braço dela…  Tantos anos se passaram e a lembrança da cena ainda hoje me incomoda. Será que a vida dela estaria em minhas mãos? Eu seria capaz de puxá-la ou ela teria me puxado? Nunca vou saber. O que sei é que não somos os donos da vida. Às vezes penso que cada um de nós vem ao mundo com ‘um mapa desenhado e um tempo de viagem’. O sopro da vida é um mistério que o ser humano não domina.

(Por Labouré Lima)

Anúncios

“A vida é como uma xícara de Chá” #BrianWeiss

chá-de-camomila

“Viva no presente, nem no passado, nem no futuro.
O passado já se foi, aprenda com ele e desapegue-se dele.
O futuro ainda não está aqui.
Faça planos para vivê-lo, mas não se preocupe a respeito.
A preocupação gasta inutuilmente seu tempo e sua energia.
Vou repetir uma história que já contei antes, mas que talvez mereça uma reflexão diária na nossa luta contra a correria e a dispersão:
‘Tich Nhat Hanh, um monge budista vietnamita,
ensina como se deve apreciar uma boa xícara de chá.
Sentir o calor da xícara, apreciar o colorido da infusão, aspirar seu perfume,
degustar lentamente cada gole.
Se você fica remoendo eventos passados, ou preocupando-se com os futuros,
de repente vai se dar conta de que bebeu todo o chá sem perceber.
A vida é como uma xícara de chá.’…
Quando você não vivencia o presente, porque fica absorvido pelo passado ou preocupado com o futuro, você traz grande dor para o seu coração e sofrimento para sua vida…”

Brian Weiss In A Divina sabedoria dos Mestres

Um Novo Capítulo da Vida…

A nossa família sempre foi firme e unida, nas horas boas e más. Todos sabemos que não há família isenta de problemas. Todas têm.  É inerente, algo natural da vida. Nas recentes 48 horas sofremos unidos, como família, no último adeus à Higina. Eternamente querida e especial para todos nós.

O ‘Dia Internacional da Mulher’ está chegando e a verdade seja dita, apesar de todo avanço da medicina, o ‘Câncer de Mama’ continua matando muitas mulheres. Sobre isso, quero dedicar uma reflexão mais aprofundada em outro post.

Ao acordar meu primeiro pensamento foi dirigido para Higina. Desde 1989, éramos vizinhas de porta. Nossos apartamentos são no mesmo andar. Como se fossem casas geminadas. O que nos separava era tão somente uma parede nos quartos da frente, entre o meu e o dela.  O silêncio desse novo dia trouxe a sensação de um vazio inquietante. Felizmente temos a nossa fé. Acreditamos que a esperança é a tônica da vida e que ela renasce em cada amanhecer. Como filhas de Deus estaremos sempre unidas, pela certeza de que a morte não é o fim.

É vivendo que vamos dia a dia encurtando a distância e nos preparando para o reencontro que um dia ocorrerá.

E é vivendo que amadurecemos, evoluímos espiritualmente e passamos a compreender tantas coisas e a descobrir novos valores.

Estamos recomeçando e vamos prosseguir com muita fé em Deus. O Grande Mestre há de nos guiar na construção desse novo capítulo da vida.

A esperança sobrevive!

A vida é tão rara… Tão rara…

 

Paciência

Composição : Lenine e Dudu Falcão

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não para…

Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa
A vida é tão rara…

Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência…

O mundo vai girando
Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência…

Será que é tempo
Que lhe falta para perceber?
Será que temos esse tempo
Para perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara…

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não para
A vida não para não…

Será que é tempo
Que lhe falta para perceber?
Será que temos esse tempo
Para perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara…

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida é tão rara
A vida é tão rara…

A vida é tão rara…

 

Enquanto houver vida…

 

O outono chegou e  o mês da mulher já está se despedindo…

Quantos acontecimentos trágicos ocorreram no mundo, nesse período!

O destaque, sem dúvida, é o terremoto seguido de tsunami  no Japão que mudou o eixo da terra e trouxe o risco de um acidente nuclear, uma ameaça ainda presente…

Como se não bastasse… ainda estamos tentando entender a crise na Líbia e como seus reflexos podem influenciar a vida no ocidente… isso sem falar no espírito solidário que é despertado pelas imagens do noticiário: “A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) concordou em assumir o comando total das operações militares na Líbia, o que implica a direção dos ataques contra alvos terrestres, destinadas à proteção da população civil líbia.”

São tantas perguntas se infiltrando na nossa cabeça que a todo instante surgem indagações novas: será o fim de tudo? quando será? como será? estará próximo? existe a possibilidade de que um simples botão possa causar destruição em massa? ou tudo isso faz parte de uma teoria da conspiração para fragilizar a humanidade, enquanto um grupo assume o controle da nova ordem mundial? seria isso possível? talvez… quem sabe?… Não se pode negar que a globalização reduziu o mundo ao tamanho da palma da mão.

Seja como for,  isso nos leva a uma grande reflexão sobre a vida, e o que estamos fazendo de nós mesmos, ou como estamos vivendo… Com certeza, essa onda de acontecimentos, deve ter feito muita gente refletir sobre a importância de se viver cada dia, como se fosse o último, valorizando mais e mais essa dádiva que se chama vida…!

E a propósito desse post, não era para abordar as agruras do mundo, mas acabou acontecendo…

Na verdade, a proposta primordial era partir da música para dedicar o post  às mulheres… essas que estão apaixonadas… ou aquelas que sofrem por um amor não correspondido… ou mesmo as que desejam encontrar o ser  amado e viverem felizes pra sempre!

Essa música, na verdade, deve ser ouvida como um alerta para que a mulher acorde em tempo, e não se deixe usar como objeto…

Um amor vale muito, sim ele vale! Mas a vida vale muito mais que apenas um amor…!

Enquanto houver vida, existirá sempre a possibilidade de se amar muitas vezes…

O amor não se resume na existência de apenas uma pessoa na nossa vida. Todas as pessoas que estão a nossa volta merecem receber o nosso amor. As formas de amar é que são diferentes! É preciso ter atitude para realçar os verdadeiros valores e observar a intuição para entregar o amor a pessoa certa…

A mulher deve procurar observar a alma feminina que existe em cada homem. Alguns aceitam, outros não. Os que negam são os machistas. Já os que aceitam, são maravilhosos companheiros! Eles entendem a mulher verdadeiramente e sabem compartilhar do seu sentimento. São homens que aprenderam a valorizar a mulher em sua plenitude!

O amor verdadeiro amor, não é egoísta. A sua essência é livre por natureza e por isso não precisa ser acorrentado!

Amar sem sofrer é quase uma utopia!  Mas,  sofrer por amor não pode existir como ideal de vida!

Lindo é viver, amar e deixar viver… tudo sempre por amor!

The twitteramigos Daily

Paperli.PaperWidget.Show({
pid: 'laboure_lima/twitteramigos',
width: 200,
background: '#FB0000'
})

%d blogueiros gostam disto: