#DiaDoEscritor “Enquanto escritor, as palavras são a sua tinta. Utilize todas as cores.” Rhys Alexander

O ato de escrever é um desafio que causa excitação, provoca sentimentos, desperta reflexões, sensações, emoções, desejos e torna cativo quem o faz. Cada texto é uma viagem diferente ao mundo do conhecimento. Labouré Lima

The Book.......by Kylie Parker by Gabriele Corno

( The Book…….by Kylie Parker via Twitter @Gabriele_Corno )

 

Algumas frases de escritores célebres:

“Escrever é fácil. Você começa com uma letra maiúscula e termina com um ponto final. No meio você coloca ideias.” Pablo Neruda 

Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida” Fernando Pessoa

“O escritor é o peixe de mar profundo. O sol não entra, mas ele tem o oceano todo” Carlos Heitor Cony

“Enquanto escritor, as palavras são a sua tinta. Utilize todas as cores.” Rhys Alexander

“Poeta, não é somente o que escreve. É aquele que sente a poesia, se extasia sensível ao achado de uma rima à autenticidade de um verso” Cora Coralina

“Um poeta é alguém que fica na chuva esperando ser atingido por um raio” James Dickey

“Na minha opinião, ser escritor não é apenas escrever livros, é muito mais uma atitude perante a vida, uma exigência e uma intervenção.” José Saramago

 

 

Anúncios

Antiga Bênção Celta

 

 

“Que o caminho venha ao teu encontro.
Que o vento sempre sopre às tuas costas e a chuva caia suave sobre teus campos.
E até que voltemos a nos encontrar, que Deus te sustente suavemente na palma de sua mão.
Que vivas todo o tempo que quiseres e que sempre possas viver plenamente.
Lembra sempre de esquecer as coisas que te entristeceram, porém nunca esqueças de lembrar aquelas que te alegraram.
Lembra sempre de esquecer os amigos que se revelaram falsos, porém nunca esqueças de lembrar aqueles que permaneceram fiéis
Lembra sempre de esquecer os problemas que já passaram, porém nunca esqueças de lembrar as bênçãos de cada dia.
Que o dia mais triste de teu futuro não seja pior que o dia mais feliz de teu passado.
Que o teto nunca caia sobre ti e que os amigos reunidos debaixo dele nunca partam.
Que sempre tenhas palavras cálidas em um anoitecer frio, uma lua cheia em uma noite escura, e que o caminho sempre se abra à tua porta.
Que vivas cem anos, com um ano extra para arrepender-te.
Que o Senhor te guarde em sua mão, e não aperte muito seus dedos.
Que teus vizinhos te respeitem, os problemas te abandonem, os anjos te protejam, e o céu te acolha.
E que a sorte das colinas Celtas te abrace.
Que as bênçãos de São Patrício te contemplem.
Que teus bolsos estejam pesados e teu coração leve.
Que a boa sorte te persiga, e a cada dia e cada noite tenhas muros contra o vento, um teto para a chuva, bebidas junto ao fogo, risadas que consolem aqueles a quem amas, e que teu coração se preencha com tudo o que desejas.
Que Deus esteja contigo e te abençoe, que vejas os filhos de teus filhos, que o infortúnio te seja breve e te deixe rico de bênçãos.
Que não conheças nada além da felicidade, deste dia em diante.
Que Deus te conceda muitos anos de vida; com certeza Ele sabe que a terra não tem anjos suficientes…e assim seja a cada ano, para sempre!”

 

“Eu não estou lá – eu não parti.”

cismptpxaaa0nvs

Não Chore À Beira do Meu Túmulo

“Não chore à beira do meu túmulo,
eu não estou lá… eu não dormi.
Estou em mil ventos que sopram,
E na neve macia que cai.
Nos chuviscos suaves,
Nos campos de colheita de grãos.
Eu estou no silêncio da manhã.
Na algazarra graciosa,
De pássaros a esvoaçar em círculos.
No brilho das estrelas à noite,
Nas flores que desabrocham.
Em uma sala silenciosa.
No cantar dos pássaros,
Em cada coisa que lhe encantar.
Não chore à beira do meu túmulo desolado,
Eu não estou lá – eu não parti.”

“Este poema foi escrito por Mary Elizabeth Frye, em 1932. Ela não era poeta, era florista. O que acaba resultando na mesma arte de cultivar beleza. Ela vivia em Ohio, Estados Unidos, e se compadeceu da dor de uma jovem judia cuja mãe estava muito doente, na Alemanha. A jovem, Margaret, havia sido advertida a não voltar à Alemanha naqueles tempos duros de antissemitismo. Quando sua mãe morreu, a jovem disse a Elizabeth: “Nunca tive a chance de chorar no túmulo da minha mãe.” Elizabeth pegou então o papel que tinha em mãos, escreveu este poema e a entregou.”

E a versão original em inglês que preserva a beleza e a musicalidade do poema.

Don’t Stand At My Grave And Weep

“Do not stand at my grave and weep,
I am not there, I do not sleep.
I am in a thousand winds that blow,
I am the softly falling snow.
I am the gentle showers of rain,
I am the fields of ripening grain.
I am in the morning hush,
I am in the graceful rush
Of beautiful birds in circling flight,
I am the starshine of the night.
I am in the flowers that bloom,
I am in a quiet room.
I am in the birds that sing,
I am in each lovely thing.
Do not stand at my grave bereft
I am not there. I have not left.”

Com tanta beleza artificial por aí, não dá mais para confiar no olhar…

10250052_10156413638470075_3280015597151720112_n

 

Ando a observar como a percepção do belo tem se envolvido com o sentir a beleza, em vez de somente apreciar.  Na verdade parece que sempre foi assim. Só que hoje representa bem mais que antes. O universo da beleza artificial está por todo lado, tentando dominar tudo. Mas é a essência da beleza que se firma e se destaca, para além do que vemos. Os olhos transmitem as imagens ao cérebro mas é o coração que captura tudo e processa as informações de beleza com um sentido mais apurado. A definição de beleza está mais em sentir do que ver o que é realmente bonito. Não se pode mais delegar esse julgamento apenas sob os cuidados dos olhaos. O olhar se tornou uma presa fácil do desejo, frequentemente é traído por isso.

(LabouréLima)

~ Saudade é amor ❤️ Te sigo esperando ~

PRECE — Fernando Pessoa

IMG_1785

Senhor, que és o céu e a terra, que és a vida e a morte! O sol és tu e a lua és tu e o vento és tu! Tu és os nossos corpos e as nossas almas e o nosso amor és tu também. Onde nada está tu habitas e onde tudo está – (o teu templo) – eis o teu corpo.

Dá-me alma para te servir e alma para te amar. Dá-me vista para te ver sempre no céu e na terra, ouvidos para te ouvir no vento e no mar, e mãos para trabalhar em teu nome.

Torna-me puro como a água e alto como o céu. Que não haja lama nas estradas dos meus pensamentos nem folhas mortas nas lagoas dos meus propósitos. Faze com que eu saiba amar os outros como irmãos e servir-te como a um pai.

[…]

Minha vida seja digna da tua presença. Meu corpo seja digno da terra, tua cama. Minha alma possa aparecer diante de ti como um filho que volta ao lar.

Torna-me grande como o Sol, para que eu te possa adorar em mim; e torna-me puro como a lua, para que eu te possa rezar em mim; e torna-me claro como o dia para que eu te possa ver sempre em mim e rezar-te e adorar-te.

Senhor, protege-me e ampara-me. Dá-me que eu me sinta teu. Senhor, livra-me de mim.

Fernando Pessoa PESSOA, F. Páginas Íntimas e de Auto-Interpretação. Lisboa: Ática. 1966. P. 61.

Humanidade às Cegas

PIÑATA-458x354

Tanto jornal, tanta rádio, tanta agência de informações, e nunca a humanidade viveu tão às cegas. Cada hora que passa é um enigma camuflado por mil explicações. A verdade, agora, é uma espécie de sombra da mentira. E como qualquer de nós procura quase sempre apenas o concreto, cada coisa que toca deixa-lhe nas mãos o simples negativo da sua realidade.

Miguel Torga‬, in “Diário (1948)”

Portugal‬
12 Ago 1907 // 17 Jan 1995
Escritor/Poeta

funny-satirical-evolution-charles-darwin-day-111__700-458x344

“Por acaso, eu mesma…”

via @derickpaul

 

“Quando olho para o meu passado, encontro uma mulher bem parecida comigo — por acaso, eu mesma — porém essa mulher sabia menos, conhecia menos lugares, menos emoções.”

 

  Martha Medeiros

“Indiferença, para mim, é a personificação do mal.” #ElieWiesel

  

“O oposto do amor não é nenhum ódio, é a indiferença. O oposto de arte não é a feiúra, é a indiferença. O oposto de fé não é nenhuma heresia, é a indiferença. E o oposto da vida não é a morte, é a indiferença.”

Elias “Elie” Wiesel (1928-2016) foi um judeu sobrevivente dos campos de concentração nazistas, nascido na Roménia mas de nacionalidade americana. Venceu o Nobel da Paz em 1986 pelo seu conjunto de 57 livros que registram a memória das vítimas do Holocausto.

Porque você está vivo, tudo é possível. ‪#‎ThichNhatHanh‬

lareira

 

Nós realmente temos que compreender a pessoa que queremos amar. Se o nosso amor é apenas uma vontade de possuir, não é amor. Se nós só pensamos em nós mesmos, se nós conhecemos apenas as nossas próprias necessidades e ignoramos as necessidades da outra pessoa, não podemos amar.

 

Thich Nhat Hanh‬

Thich Nhat Hanh (nascido em 11 de outubro de 1926) é um monge budista vietnamita , professor , autor , poeta e ativista da paz que agora vive na França. Nascido Nguyễn Xuân Bảo, Thich Nhat Hanh se juntou a um Zen (vietnamita: Thien) mosteiro com a idade de 16, e estudou o budismo como um noviciado. Após a sua ordenação como um monge em 1949, ele assumiu o nome Dharma Thich Nhat Hanh. Thích é um nome de família honorário usado por todos os monges vietnamitas e freiras, o que significa que eles são parte do clã Shakya (Buda Sakyamuni). Ele é muitas vezes considerado a pessoa viva mais influente na linhagem de Lam TE (Vietnamita Rinzai) Thien, e talvez também no Zen Budismo como um todo.

Entradas Mais Antigas Anteriores

The twitteramigos Daily

Paperli.PaperWidget.Show({
pid: 'laboure_lima/twitteramigos',
width: 200,
background: '#FB0000'
})

%d blogueiros gostam disto: