O Congresso faltou ao respeito com o momento de Luto Nacional.

O sentimento é de repúdio e vergonha alheia pelo flagrante desrespeito do Congresso Nacional ao quebrar um momento de Luto no Brasil.

A Câmara Federal dos Deputados, em Brasília, adentrou a madrugada legislando em causa própria e desferindo um golpe no povo brasileiro, ao votar o ‘requerimento de urgência do pacote de medidas anticorrupção’. Claramente com intuito de impedir a continuidade das investigações da ‘Operação Lava-Jato’. Ainda criança, aprendemos que a pressa é inimiga da perfeição. Mas os políticos esqueceram de fazer o dever de casa e conseguiram desfigurar o combate a corrupção. Um tema importante e que interessa a todos nós. Talvez seja o único tema da atualidade que une a sociedade brasileira no mesmo grito. Basta de Corrupção!!

Se há golpe sou contra! E apesar de certas divergências quanto as opiniões políticas do Senador Aloysio Nunes, considero que ele foi contudente e convincente, na assertividade do seu posicionamento sobre votar contra ao que ele chamou de ‘abuso de autoridade’ na votação do ‘requerimento de urgência do pacote de medidas anticorrupção’.

Foi uma total distorção de valores o que os senhores deputados fizeram no Congresso Nacional, na calada da noite, enquanto o povo dormia, ainda fragilizado, tentando se refazer do impacto sofrido com a tragédia do avião da equipe Chapecoense, que enlutou o esporte brasileiro, infelicitou tantas famílias, abalou o país inteiro e comoveu o Mundo.

A classe política cometeu um deslize com a Nação e passou vergonha, nesse momento em que Mundo se solidariza com as lágrimas de Chapecó por seus ‘heróis esportistas’ que estão mortos.

Foi um péssimo exemplo essa falta de humanidade.

Não merecemos tanto retrocesso, na política, na educação e na economia.

Nós queremos ser respeitados.

Todos os dias peço a Deus por um milagre, a paciência do povo está no limite.

O Brasil precisa acertar o passo e seguir em frente!

por Labouré Lima

————————-

O senador Aloysio Nunes tomou a palavra para se manifestar contra o requerimento de urgência: “Não nos coloquemos hoje na contramão da opinião pública brasileira. Dois milhões de brasileiros assinaram as 10 medidas de combate à corrupção. A Câmara ontem desfigurou o projeto. Vou votar contra.” 

————————-

E como não poderia deixar de ser, a Ministra Cármem Lúcia fez uma declaração bastante pontual, manifestando a sua linha de pensamento sobre o ocorrido: “A democracia depende de poderes fortes e independentes. O Judiciário é, por imposição constitucional, guarda da Constituição e garantidor da democracia. O Judiciário brasileiro vem cumprindo o seu papel. Já se cassaram magistrados em tempos mais tristes. Pode-se tentar calar o juiz, mas nunca se conseguiu, nem se conseguirá, calar a Justiça.” – Ministra Cármem Lúcia

O Presépio é o endereço das esperanças humanas…

presepio

No Primeiro Domingo do Advento, começa o novo ano da Igreja com uma súplica enternecedora: “Quando virá, Senhor, o dia quando virá o Salvador? Pondo-se termo à profecia que nos promete um Redentor!” Assim se cantava antigamente, era um canto dolente e de melodia piedosa. Atualmente, as palavras são diferentes, mas o sentido é o mesmo: “Ouve-se da terra um grito, do povo um grande clamor: Senhor, abre os céus, que as nuvens chovam o Salvador!”

No Advento, teremos quatro semanas para apresentar a Deus nossas necessidades e alimentar nossas esperanças. No presépio, encontraremos um recém-nascido indefeso, mas divino. Em torno dele, haverá lugar para uma mãe virgem, um pai zeloso, bois e jumentinhos, Reis Magos, Pastores e Anjos. Haverá lugar, também, para nós. O presépio é o endereço de nossas esperanças.

 

por Frei Neylor J. Tonin (Convento Santo Antônio, Largo da Carioca, Rio de janeiro)

“Por ti, Brasil, Pátria querida.” – Papai sempre sonhou com um futuro melhor para o Brasil. Hoje, eu faço isso por ele.

cislw3vu4aei1pz

 

A MOCIDADE

Qual o teu destino no futuro?
Tu que trabalhas e votas;
Teu viver não é fácil, eu sei e juro,
Juventude que cresce a pedir mais cotas.

Foste da vida sempre bom ator
Rindo e chorando ao sabor da vida
Tudo isso se chamando amor
Por ti, Brasil, Pátria querida.

Enganaram-te demais, temo o teu porvir
Na enseada de choques e paixões;
És o palhaço com o Mundo a sorrir?
Não. Tens que ser o centro de novas vibrações.

Quem sabe o dia de amanhã
Conterá menos ódio e muito mais amor,
As ovelhas nos darão mais lã
Para o agasalho de mais um pastor.

(Geraldo Lima – Chinês)

Há situações tão embaraçosas na política que suscita a dúvida se estão passando a limpo ou sujando ainda mais?!…

Nós brasileiros temos a consciência de que, há bastante tempo, nossa política precisava passar por um enérgico procedimento de higienização. Só temo que estejam tentando passá-la a limpo com um pano não tão recomendável para o processo de limpeza. As vezes fica uma desconfortante sensação de que o pano em vez de limpar está deixando tudo embaçado. Até os mais severos críticos evitam avaliar os próprios equívocos. Por isso escolhem julgar as vidraças alheias. 

(por Labouré Lima)

 

O preço do feijão não cabe no poema.

large_1465398237

 

Não há Vagas

O preço do feijão
não cabe no poema. O preço
do arroz
não cabe no poema.
Não cabem no poema o gás
a luz o telefone
a sonegação
do leite
da carne
do açúcar
do pãoO funcionário público
não cabe no poema
com seu salário de fome
sua vida fechada
em arquivos.
Como não cabe no poema
o operário
que esmerila seu dia de aço
e carvão
nas oficinas escuras- porque o poema, senhores,
está fechado:
“não há vagas”

Só cabe no poema
o homem sem estômago
a mulher de nuvens
a fruta sem preço

O poema, senhores,
não fede
nem cheira

Ferreira Gullar, in ‘Antologia Poética’

Imagem

20 de junho é o dia dedicado pelas Nações Unidas aos Refugiados.

refugiados-1024x707
O Papa Francisco mencionou esta recorrência em seu encontro dominical (19/06) com os fiéis.
O Pontífice recordou que o tema do Dia Mundial do Refugiado deste ano é “Com os refugiados. Estamos do lado de quem é obrigado a fugir”.
“Os refugiados são pessoas como nós, porém a guerra tirou deles casa, trabalho, parentes e amigos. As suas histórias e seus rostos nos convidam a renovar o compromisso para construir a paz na justiça. Por isso, queremos estar com eles: encontrá-los, acolhê-los, ouvi-los para nos tornar juntos artesãos da paz, segundo a vontade de Deus”.
O número de pessoas deslocadas por motivos de conflitos e perseguições em todo o mundo chegou a 65,3 milhões no final de 2015, de acordo com um relatório da ONU apresentado nesta data.
Este total inclui refugiados, deslocados internos e requerentes de asilo e é considerado um recorde pela agência da ONU para Refugiados, o ACNUR. 65,3 milhões de pessoas é mais do que a população do Reino Unido, da França ou da Itália.

Dentre os eventos promovidos para marcar esta data, um dos mais ressonantes é a campanha da ONU em que cerca de 60 celebridades aparecem ao lado de refugiados de vários países, solicitando apoio a essa população – o maior número desde a Segunda Guerra Mundial.

União — “Nós estamos juntos com os refugiados. Por favor, junte-se a nós”. Este é o pedido feito no vídeo pelo Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon; pelos atores Ben Stiller, Cate Blanchet, Helen Mirren, Scarlett Johansson, e a brasileira Bruna Marquezine; pelo arcebispo anglicano Desmond Tutu; pelo cantor Juanes, entre outros famosos.

O objetivo é garantir o maior número possível de assinaturas em uma petição que pede aos governos mais ação em prol das pessoas que são forçadas a se deslocar por causa de guerras e de conflitos.

Pessoas Comuns — Antes do lançamento da campanha, o porta-voz do ACNUR no Brasil, Luiz Fernando Godinho, falou com a Rádio ONU, de Brasília, sobre a iniciativa:

“É uma campanha que traz uma série de histórias individuais de refugiados ao redor do mundo. Mostra que os refugiados são pessoas como eu, como você, como os ouvintes da Rádio ONU. São pessoas que tiveram que passar por situações extremas, que vivem momentos difíceis, mas que estão reconstruindo suas vidas com seus sonhos e seus objetivos”.

 

Fonte: comshalom.org

 

Collor e a versão ‘revenge’… 24 anos depois. Quem diria 1992 x 2016!

Momento icônico na tribuna do Senado Federal… O ex-presidente Fernando Collor de Melo em sua versão ‘revenge’, retribuiu o voto pelo impeachment.  O senador não conseguiu esconder a emoção, o tremor nas mãos e a respiração ofegante, ao segurar as folhas de papel e ler o que escreveu para os anais da história política do país. Ficou perceptível que ele estava engasgado com esse discurso há 24 anos.

 

 

 

Tchau Querida…

O que tenho a dizer sobre o impeachment da Presidente Dilma…

Seria uma hipocrisia da minha parte esconder que me sinto frustrada por ver a nossa política virar alvo de uma chacota que assumiu proporções internacionais. É lamentável essa situação para todos os brasileiros. Independente de cores partidárias, a verdade é que sendo mulher gostaria de ver esse capítulo da nossa história terminar de outra forma. Considero uma página triste da política brasileira, essa em que a primeira mulher a ser presidente do Brasil deixa o governo tão desprestigiada politicamente. E não vou negar que sou contra os extremistas, sejam radicais de direita ou de esquerda. Por essa razão também evito o tom feminista. Herdei uma essência feminíssima, que nada tem de frágil. Em nossa família as mulheres trazem na alma o sentimento das guerreiras, que lutam ao lado do bem.

 

CV-WcJiXIAAnLf2

 

ORAÇÃO PELO BRASIL

TOPSHOTS-FBL-WC-2014-BRAZIL-FEATURES

 

Querido Deus, grande e bom, senhor da terra e do céu:
Tu és também o dono de nossa querida terra, o Brasil.
Abençoa-nos com tuas graças e protege-nos com teu poder.
Olha para os pequenos e fica do lado dos crucificados.
Oferecemos-Te, principalmente, a dor dos nossos pobres
e a aflição daqueles que não têm comida em suas mesas.

Acode à dor dos que são humilhados e se sentem sem dignidade,
por que são maltratados pela arrogância dos privilegiados.
Não permitas que maus brasileiros, governantes ou não,
transformem esta linda Terra Prometida num valhacouto
para suas rapinagens desmedidas e ambições desvairadas.
Antes, que a justiça os faça sentir os rigores da Lei.

Desperta em todos nós, brasileiros, a consciência da cidadania
e o orgulho de servirmos à nossa pátria, forjando seu grande destino.
Que nunca nos falte grandeza para viver nem disposição para o sacrifício.
Em tudo e com todos nos comprometemos com o bem comum.

Querido Deus, grande e bom, senhor da terra e do céu:
Muito te agradecemos porque foste generoso com o Brasil.
Deste-nos tua Mãe Aparecida para ser nossa Rainha
e teu Filho para ser nosso Cristo Redentor. Amém.

 

Frei Neylor J. Tonin  OFM

(Convento Santo Antônio – Rio de Janeiro)

Joaquim José da Silva Xavier — Era o nome de Tiradentes

 

“Foi traído e não traiu jamais a Inconfidência de Minas Gerais.”

 

Em 1971, Elis Regina fez este registro, especialmente para uma coletânea de sambas-enredo da Philips, provando que esse tipo de música também pode sobreviver ao carnaval.

 

Joaquim José da Silva Xavier
Morreu a vinte e um de abril
Pela independência do Brasil
Foi traído e não traiu jamais
A Inconfidência de Minas Gerais
Foi traído e não traiu jamais
A Inconfidência de Minas Gerais

Joaquim José da Silva Xavier
Era o nome de Tiradentes
Foi sacrificado pela nossa liberdade
Este grande herói
Para sempre há e ser lembrado

 

Composição: Arlindo Penteado / Mano Décio

Entradas Mais Antigas Anteriores

The twitteramigos Daily

Paperli.PaperWidget.Show({
pid: 'laboure_lima/twitteramigos',
width: 200,
background: '#FB0000'
})

%d blogueiros gostam disto: