Oração da Esperança

DAP4eqrWsAAjNRZ

 
Dá-nos, ó Deus, grande e bom, a alegria da esperança que não é um bem egoísta, mas, sim, uma graça que nos faz celebrar a vitória da vida para todos e com todos.
Jesus, tu nos ensinaste que a esperança não é uma fortaleza a ser conquistada a ferro e fogo, deixando um lastro de mortos e feridos, mas uma casa de amigos que se abre para um horizonte de promessas iguais para todos os irmãos.

 
Pouco valeria, ensinaste, ter os celeiros cheios, se não houvesse convivas para a festa do Pão. Pouco valeria a amplidão dos mares, se não houvesse companheiros para a travessia. Esta é a esperança que te pedimos, ó bom Deus: a que faz brotar e florescer, frutificar e ser de todos o lindo e divino milagre da vida, da nossa vida, de todas as vidas. Amém. 

 

 

Frei Neylor in “De Joelhos: Orações, Salmos e Louvações”, p. 82 )

ABRAÇOS, AMIGOS & AMIGAS!

Histórias de Família entre a #Itália e o #Brasil

15965300_10158018163695075_4781587342031070443_n

Entre a Itália e o Brasil situam-se as histórias de família que esse livro conta, em linguagem coloquial e emocionante. São depoimentos colhidos entre imigrantes italianos que partiram de sua terra após a 2ª Guerra Mundial e vieram fazer a América, em fins da década de 1940.

Histórias de Família entre a Itália e o Brasil
Organizadora: Prof. Angela de Castro Gomes (FGV e UFF)

312 páginas / ilustrações / fotografias / PB

Preço de capa: R$ 22,50

Para saber como comprar o livro acesse

Livraria Virtual Editora Muiraquitã

‘Os Aventureiros da Solidão’ livro da escritora portuguesa Dília Gouveia em lançamento pela #EditoraMuiraquitã na ‘Blooks Livraria’ de #Niterói

14369988_1756913951213450_5555865699001194923_n


  • Estes títulos foram editados um a um entre 2013 e 2014, quando ainda se pretendia a publicação em separado dos diálogos.

  • Em finais de 2015 a coleção tomou uma nova direção, e chegamos a este novo formato, em que cada volume passa a conter quatro ensaios. Este é, pois, o primeiro volume.

  • Pessoa, Emma Bovary, Fausto, Clarice, Hamlet, Quixote, Nietzsche, viajantes solitários dos confins do espanto, percorrendo itinerários em direção aos achados que reinventam, assombrados com os triunfos das descobertas e indomáveis na sua amabilidade.
Para maiores informações visite a Livraria Virtual da Editora Muiraquitã
15252675_1149486815148762_3067237295217693083_o

#ATeiaDosSonhos Os jovens precisam conhecer esse livro! Grata por colaborar na divulgação.

 

Com uma narrativa envolvente, A Teia dos Sonhos apresenta aos jovens leitores a beleza e o poder da amizade, a dor de uma perda, o caminho da superação e no meio do caos, o amor. Uma história sobre a difícil tarefa de crescer e aprender a perdoar aquilo que jamais será esquecido. Nessa jornada do amadurecimento, A Teia dos Sonhos nos mostra que para ser feliz é preciso estar vivo.

A Teia dos Sonhos foi escrito pela doutora em Cultura Contemporânea e professora de adolescentes da Rede La Salle Abel, em Niterói, Karine Aragão.

Os Aventureiros da Solidão #DicaDeLivro

14330048_1756920554546123_8378998032898865499_n

Este é o primeiro volume da Coleção Diálogos Filosófico-Literários, a que se integram os quatro exemplares já publicados: Nas Malhas do Devaneio – o dia em que Fernando Pessoa nos reinventou; Movidos pelo Desejo – Emma Bovary e Dr. Fausto: a danação da viagem; Do Assombro e do Provável – Clarice Lispector e Hamlet: o labirinto da consciência; Do Esplendoroso Caos – Dom Quixote e Nietzsche: a metamorfose do humano.

Estes títulos foram editados um a um entre 2013 e 2014, quando ainda se pretendia a publicação em separado dos diálogos.

Em finais de 2015 a coleção tomou uma nova direção, e chegamos a este novo formato, em que cada volume passa a conter quatro ensaios. Este é, pois, o primeiro volume.

Pessoa, Emma Bovary, Fausto, Clarice, Hamlet, Quixote, Nietzsche, viajantes solitários dos confins do espanto, percorrendo itinerários em direção aos achados que reinventam, assombrados com os triunfos das descobertas e indomáveis na sua amabilidade.

 

Os Aventureiros da Solidão   14369988_1756913951213450_5555865699001194923_n

Autora: Dília Gouveia

160 páginas / PB  / Ano: 2016 / ISBN: 978-85-5858-010-6

Preço de capa:  R$48,00

Saiba como comprar o exemplar e receber em casa:

Livraria Virtual Editora Muiraquitã

 

Era uma vez ’11 de Setembro’ – direto do túnel do tempo…

311006_2082409585129_202147566_n
O mês do aniversário das Edições Muiraquitã é um tempo de memórias e portanto vale relembrar alguns fatos marcantes, como esse da foto, em que a editora Labouré Lima encontrava-se em Viseu-Portugal para o lançamento do livro ‘Vil de Souto – Cantinho da Beira Alta’ do escritor português Augusto Lopes*. O livro traz uma pesquisa histórica sobre a formação da freguesia Casal de Vil de Souto, cujo significado quer dizer vale dos castanheiros. E dentre as famílias formadoras dessa povoação encontra-se a que deu origem a árvore genealógica do Comendador Thomás Lima. Ele foi um dos fundadores e presidente do antigo Banco Predial do Estado do Rio de Janeiro, vendido para o Unibanco e recentemente incorporado ao Grupo Itaú S/A. O comendador imigrou de Portugal para o Brasil. E com apenas 13 anos ele deixou Viseu para morar em Niterói-RJ, com seu irmão que já morava nesta cidade. Assim ele formou um novo núcleo familiar e construiu ao longo do tempo a sua história na comunidade luso-brasileira do Estado do Rio de Janeiro.
Nesta ocasião festiva, torna-se imprescindível registrar a nossa homenagem à memória do Dr. Tomaz Correia de Miranda Lima (filho do Comendador), ex-presidente do Elos Clube de Niterói e Centro da Comunidade Luso-Brasileira do Estado do Rio de Janeiro que introduziu essa editora no seio da Comunidade Lusíada.
Retomando a história do lançamento do livro, o evento estava agendado para Setembro de 2001. Poucas horas antes do nosso embarque para Portugal, foram despachados 1000 exemplares do livro que deveriam seguir no mesmo voo, como bagagem acompanhada. Mas aquele onze de setembro não seria um dia qualquer. O mundo inteiro assistiu com perplexidade e sofreu com as cenas de horror daquela manhã de setembro, em que as Torres Gêmeas do World Trade Center (WTC) foram ao chão, barbaramente atingidas por dois aviões, causadores da tragédia que abalou o Mundo. De um momento para o outro, a paisagem de NYC foi encoberta por uma densa nuvem de poeira, carregada de muita dor e medo.  Aquele dia marcou a história política do nosso tempo e o Mundo nunca mais foi o mesmo depois do maior ataque terrorista aos Estados Unidos.
Depois do impacto das primeiras imagens, consideramos que seria complicado passar dez horas dentro de um avião e atravessar o Oceano. Então, nos rendemos ao pânico de embarcar naquele dia e transferimos a data da viagem.
Alguns dias depois, voamos para Portugal. Do outro lado do Oceano, fomos recebidos com um evento super bem cuidado, organizado pelo autor, sua família e um grupo de amigos. O escritor Augusto Lopes autografou mais de 400 livros em sua tarde de estreia. O que presenciamos não foi propriamente uma ‘sessão de autógrafos’, mas um ‘show de autógrafos’  entremeado com música, dança folclórica, gastronomia e exposição de artes plásticas, assinada por artistas regionais da Beira Alta. O eventou também contou com a cobertura jornalística da Radio Renascença e do Jornal Notícias de Viseu, aos quais a editora e o autor deram entrevista para divulgar o livro ‘VIL DE SOUTO – Cantinho da Beira Alta’.  Como se pode observar o lançamento desse livro marcou a história da editora de muitas formas.
*Augusto Lopes, mudou-se de Portugal para Genebra, onde, trabalha, estuda,  assina uma coluna de jornal, apresenta um programa de rádio e continua a escrever e a publicar seus livros. O mais recente é ‘Meu Sol de Genebra’, publicado pela editora Chiado, em língua portuguesa. Mas também pode ser lido nas versões italiana e francesa.
NOTA: O post foi publicado às 23:22horas de 11 de Setembro, pela hora de Brasília. Mas  o WordPress o considerou como 12 de setembro.  Só um registro.

#DiaDoEscritor Nossa homenagem a esse ofício que nos ensina a pensar…

13781862_1075909139168354_8435043226053634903_nEm nome da Editora Muiraquitã quero parabenizar e agradecer publicamente aos nossos escritores, bem como das editoras do Brasil e do Mundo, pela entrega de suas vidas ao ofício criativo das palavras. Esse ofício tão importante que nos ensina a pensar…
Para a história de uma editora não é suficiente publicar livros vendáveis. Uma das características fundamentais é criar um diferencial. Ao se tornar conhecida por ser diferente das outras, uma editora conquista o interesse e a aproximação dos leitores. E com o foco em nossa Editora Muiraquitã queremos salientar que se torna indispensável evidenciar e agradecer aos nossos autores, pois são eles os maiores responsáveis por fazermos a diferença entre outras editoras. As nossas relações vão além da simples parceria editora/escritores. Nesse ano de 2016, mais precisamente em 24 de Setembro, completamos 25 anos de história. Foi esse tempo que nos ajudou a construir as gratíssimas relações de amizade com os escritores que publicamos. Para nossa editora isso representa mais que um prêmio conquistado. Queremos enfatizar que a nossa relação de afeto com os nossos autores começa a ser construída quando eles nos dão a oportunidade de ter contato com o texto que escreveram e sobre o qual se debruçaram por horas, dias, meses e anos de suas vidas, antes que se torne um livro acessível ao público. Cada um desses amigos representa uma joia no tesouro da vida editorial, protegido com afeto e alto grau de confiabilidade.
Labouré Lima

 

No dia 25 de julho comemora-se o Dia Nacional do Escritor, data instituída em 1960 pelo então presidente da União Brasileira de Escritores, João Peregrino Júnior, e pelo seu vice-presidente, o célebre escritor Jorge Amado. O Dia do Escritor surgiu após a realização do I Festival do Escritor Brasileiro, iniciativa da UBE. O grande sucesso do evento foi primordial para que, por intermédio de um decreto governamental, a data fosse instituída com a finalidade de celebrar a importância do profissional das letras, profissão que, infelizmente, nem sempre tem sua relevância reconhecida.

 

Fique por dentro das novidades da Editora Muiraquitã acompanhe o nosso blog e acesse também a nossa livraria virtual. Agora você pode comprar nossos livros sem sair de casa http://editoramuiraquita.lojaintegrada.com.br/

 

Se você tem um livro para publicar recomendamos que leia esse artigo no site da Editora Muiraquitã

#LiberdadeLiberdade Como o príncipe Shalla M´Bembe foi capturado em sua tribo na África Oriental e trazido ao Brasil colônia na condição de escravo?

A Lei Áurea, que aboliu oficialmente a escravidão no Brasil, foi assinada em 13 de maio de 1888. E ainda hoje, temos que conviver com notícias que envolvem a prática da discriminação racial. O racismo consiste no preconceito e na discriminação com base em percepções sociais orientadas pelas diferenças biológicas entre os povos. Esperamos que um dia as pessoas preconceituosas sejam tocadas pela transformação. Quer seja pelo acesso a bons livros, pelo crescimento intelectual ou pelo amadurecimento natural do espírito.  Que enfim venha o tempo em que as diferenças sejam respeitadas.

Olá caríssimos leitores!
A propósito de ser o dia 13 de maio, uma data histórica e tão significativa para a comunidade negra em nosso país, gostaria de recomendar o romance ‘Shalla M’Bembe – Nobre na savana e na senzala’.  Trata-se de uma história que toca em uma enorme ferida: a questão da escravatura, da crueldade humana e das diferenças sociais na época do Brasil Colônia. O livro conta a história do príncipe Shalla M´Bembe que foi capturado de sua tribo, na África Oriental, e trazido ao Brasil colônia na condição de escravo. Filho de um líder respeitado e justo, Shalla M´Bembe, mesmo se tornando cativo, sofrendo violências e sendo tratado como um bicho sem alma, nunca deixou de ser bom e correto, granjeando o carinho de todos à sua volta, galgando assim, os passos para a tão sonhada liberdade. 

 

302933_314860088527658_1035332733_n

No blog da  Editora Muiraquitã  o leitor irá encontrar uma resenha detalhada com mais informações sobre o livro e o autor.
Se não encontrar em uma livraria perto de você, acesse o site da editora. Entregamos em todo Brasil, via Correios:  Livraria Virtual Editora Muiraquitã

Como viver a caridade? Como ser, na prática, um verdadeiro cristão? Descubra nas páginas de Ensaios da Alma — #dicadelivro #EditoraMuiraquitã

28065-CAPA_FRENTE“Não existem homens melhores que outros, existem escolhas que fazem uns diferentes de outros. Nisto reside a grandeza da alma humana.” 

“Quem se encolhe no casulo do mundo que aperta e sufoca, afasta as emoções válidas que poderiam ser vividas, esmaga as expectativas de ser feliz. Não vive, sobrevive, e mal. Enterra por definitivo suas inspirações e aspirações. Não anda, vacila; não fala, balbucia; não respira, expira.”

A obra leva o leitor a pensar profundamente sobre a vida que se pensa ter e a que realmente se tem. Valores e verdades são colocados em xeque quando confrontados com a realidade vil em que se vive.

Como viver a caridade? Como ser, na prática, um verdadeiro cristão?

Descubra e se delicie com as páginas de Ensaios da Alma.

Serviço do Livro

Título: Ensaios da Alma  

Autor: Celso Felício Panza

Editora Muiraquitã

ISBN: 978-85-7543-150-4

14x21cm   188 páginas

Gênero: Ensaio

Preço de capa R$30,00

Se não encontrar em uma livraria próxima de você, compre agora com 10% de desconto na Livraria Virtual Muiraquitã. Todos os livros em oferta no lançamento da loja virtual. 

http://editoramuiraquita.lojaintegrada.com.br/ensaios-da-alma

Entregamos em todo Brasil, via Correios.

Sobre o autor:ENSAIOS DA ALMA QUARTA CAPA

Celso Felício Panza, nascido em Niterói, é magistrado aposentado do Estado do Rio de Janeiro, onde prestou concurso em 1972, o mais jovem magistrado do Estado do Rio na época.

Somos todos uma e a mesma coisa. #dicadelivros

Nascemos. Não pedimos para vir nem sabemos quem ordenou e fez a iniciação da viagem. Por um milagre que nada nem ninguém explica, chegamos. Somos fruto do ato do amor. Um bom presságio. De onde viemos será eterno mistério, o enigma que desafiou e desafia as mais notáveis inteligências na história do homem, no desencontro sem encontro de múltiplas explicações. E chegamos inconscientes, vista pardacenta, sem distinguir com precisão imagens.

Não participamos desse jogo que iniciou a viagem sem nossa colaboração, embora sejamos a meta principal e mais importante do jogo nas trocas do amor.

Com a chegada dos primeiros vestígios da consciência começamos a sair das trevas para a luz, os primeiros sinais. Começamos a enxergar figuras gigantes que rodeiam nosso berço, estão sempre presentes, nos trazem proteção, alimento e conforto; nossos pais.

Estão marcadas as personagens a que se deu o nome de família, o centro de tudo e de todas as aspirações. A ordem natural que dá forma ao mundo. O nascido irá enfrentar o fenômeno envolvente e concentrador de todas as mudanças de sua existência chamado vida.

Fonte: Livro ENSAIOS DA ALMA

Página 56 – Celso Felício Panza

28065-CAPA_FOLD1_FRONT

Serviço:

Livro: Ensaios da Alma*

Autor: Celso Felício Panza

Editora Muiraquitã

ISBN: 978-85-7543-150-4

14x21cm   188 páginas

Gênero: Ensaio

Preço de capa R$30,00

*Se não encontrar em uma livraria próxima de você, compre o livro direto na livraria virtual da editora.  Entregamos em todo Brasil via Correios. 

Vendas:  http://editoramuiraquita.lojaintegrada.com.br/ensaios-da-alma

Entradas Mais Antigas Anteriores

The twitteramigos Daily

Paperli.PaperWidget.Show({
pid: 'laboure_lima/twitteramigos',
width: 200,
background: '#FB0000'
})

%d blogueiros gostam disto: