Como o romantismo da música Natalie de Gilbert Bécoud inspirou a criação do Café Pushkin em Moscou…

Na passagem do Centenário da Revolução Russa, compartilho do amigo professor António Seco Gândara, um querido amigo que vive em Coimbra-Portugal, uma interessante postagem sobre a música francesa Nathalie de Gilbert Bécaud (1964 -França), homenageada em 04 de Junho de 1999, com a inauguração do Café Pushkin em Moscou.

Vídeo original

—————–

 

Há mais de 50 anos, o lendário cantor francês Gilbert Bécaud visitou Moscovo. Quando voltou a Paris, escreveu a canção “Natalie” e dedicou-a à sua guia russa.
A canção diz qualquer coisa como:

“Caminhávamos à volta de Moscovo, visitando a Praça Vermelha e tu dizes-me que aprendeste coisas sobre Lenine e sobre a Revolução, mas eu só desejava que estivéssemos no Café Pushkin, a olhar a neve lá fora, a beber chocolate quente e a falar sobre algo completamente diferente …”

A canção tornou-se incrivelmente popular em França e, obviamente, todos os turistas franceses que iam a Moscovo tentavam encontrar o famoso “Café Pushkin.”

Mas nunca o conseguiram encontrar, uma vez que existia apenas como uma fantasia poética na canção de Bécaud.

Mas em 1999, esta fantasia poética tornou-se realidade quando um artista franco- russo Andrei Dellos e Andrei Mákhov, abriram o Café Pushkin numa mansão barroca histórica na Rua Tverskoy.

E o mais fantástico desta história – Bécaud, o cantor francês que inspirou tudo, cantou “Natalie” na inauguração do restaurante!

Agora maravilhem-se com o interior e todos os pormenores deste café-restaurante absolutamente fantástico neste site:

http://cafe-pushkin.ru/en/

E escutem a canção

Anúncios

Desvestir o Luto não é esquecer…

DHKBYz4XcAAoKJj

 

“A saudade é um amor que nunca morre…”

A gente entende que o luto acabou quando aprende a lidar com as fotos dos nossos ausentes. O tempo é diferente para cada pessoa. E o coração, assim como o DNA em cada um de nós, nunca é igual. Temos que saber respeitar o nosso próprio tempo, enquanto a razão e o coração encontram o equilíbrio. Sendo assim, aos poucos, podemos perceber que é possível se envolver com as fotografias novamente permitindo o afeto transitar de forma suave em nosso íntimo. Quando olhamos uma foto de alguém que já se foi, em vez de chorar, devemos pensar algumas palavras bonitas que nos conforte e que chegue a alma da pessoa amamos, onde ela estiver.

Os mortos quando saem da vida física vão para a vida nova no espírito. Se libertam da matéria. Por isso a necessidade de lembrarmos dessas almas em nossas orações. Esse é o alimento que os espíritos necessitam para estar em paz. Qualquer um de nós fica feliz ao ser lembrado, não é mesmo? As almas também.

As boas lembranças que trazemos em nosso coração não podem ser sepultadas com os mortos. Algumas pessoas põem em prática o esquecimento por um egoísmo involuntário, ou talvez por acreditar que essa é a melhor forma de evitar sofrimento. E assim tentam esquecer…, mas se pensarmos bem encontraremos outros métodos para lidar com as perdas.

Podemos lembrar dos nossos ausentes sem a prática doentia do autoflagelo. Saudade é amor eterno. Ao contrário do que muitos pensam, saudade não é um vazio. Saudade é um sentimento pleno. Ninguém sente falta do que foi ruim.

Administrar a ausência física é uma tarefa complicada, que só entende quem passa por esse revés. Requer cuidado e muita paciência. As pessoas precisam aprender a conviver com as perdas, se permitindo salvaguardar a saúde emocional.

Um dos aspectos mais significativos de que a vida continua é a percepção do quanto é importante dar sentido a cada novo dia da nossa existência. Preencher o tempo com atividades produtivas é o melhor antídoto contra a tristeza e a depressão. E ter coisas a realizar torna as pessoas ocupadas, mais saudáveis e menos infelizes.

Se permita o pulsar da vida e seja para si mesmo a amizade mais fiel a lhe indicar qual rumo seguir. Ouça a sua intuição e deixe a sabedoria do coração falar mais alto. A vida não é feita de rascunhos, escrevemos a realidade dos nossos dias conforme vivemos.

Faça o seu melhor sem se preocupar com medidas e a resposta virá. Viver não é como misturar medidas exatas de culinária, que ao errarmos um pouquinho perdemos tudo o que foi feito. Não se trata disso. Se observarmos bem, viver é uma experiência fantástica. Somos os alquimistas das nossas próprias receitas. Enquanto a vida acontece podemos criar novas medidas e aperfeiçoar diversas alquimias.

A sensação de experimentar cada coisa ao seu tempo favorece o aprendizado. Quanto mais se aprende, mais se tem a aprender. Na escola da vida ninguém sai diplomado.

Labouré Lima

Um carinhoso agradecimento aos leitores do SEMPREVIVA e ao WORDPRESS por 8 anos de convivência!!

Conquista do aniversário de 8 ano(s)

Feliz aniversário com o WordPress.com!

Você registrou-se no WordPress.com há 8 anos!

Obrigado por nos escolher. Continue assim!

 

—————————————

Eu que agradeço a wordpress

e aos leitores do blog sempreviva

o acolhimento na parceria e amizade!

Um abraço carinhoso a todos.

Labouré Lima

13394152_10156963383180075_5042069311428777121_n

Aquele que te guarda não dorme… (foto by @mariliaschnitzer)

“Para os montes levanto os olhos: de onde me virá socorro? O meu socorro virá do Senhor, criador do céu e da terra. Ele não permitirá que teus pés resvalem; não dormirá aquele que te guarda. Não, não há de dormir, nem adormecer o guarda de Israel. O Senhor é teu guarda, o Senhor é teu abrigo, sempre ao teu lado. De dia, o sol não te fará mal; nem a lua durante a noite. O Senhor te resguardará de todo o mal; ele velará sobre tua alma. O Senhor guardará os teus passos, agora e para todo o sempre.” (SALMO 120)

mariliaschnitzer

foto by @mariliaschnitzer

#ATeiaDosSonhos Os jovens precisam conhecer esse livro! Grata por colaborar na divulgação.

 

Com uma narrativa envolvente, A Teia dos Sonhos apresenta aos jovens leitores a beleza e o poder da amizade, a dor de uma perda, o caminho da superação e no meio do caos, o amor. Uma história sobre a difícil tarefa de crescer e aprender a perdoar aquilo que jamais será esquecido. Nessa jornada do amadurecimento, A Teia dos Sonhos nos mostra que para ser feliz é preciso estar vivo.

A Teia dos Sonhos foi escrito pela doutora em Cultura Contemporânea e professora de adolescentes da Rede La Salle Abel, em Niterói, Karine Aragão.

Prêmio Nobel de Literatura 2016 para Bob Dylan, o poeta roqueiro favorito de milhares de fãs pelo mundo afora. E como diz a música: “Que seu coração seja sempre feliz e sua canção cantada para sempre.”

Bob Dylan, depois de mais de 50 anos no mundo da música, é o novo Prêmio Nobel de Literatura 2016. A Academia sueca afirma que reconhece o seu talento “por haver criado novas expressões poéticas na tradicional e grande canção americana”.
 
Em seus 75 anos, Dylan é um veterano, influente e reconhecido. Em 2007 recebeu o Prêmio ‘Príncipe de Asturias das Artes’ e um ano depois recebeu o prêmio ‘Pulitzer’.
 
Com o prêmio Nobel ele vai receber 8 milhões de coroas suecas (927.740 dólares) e mais prestígio para além do que a música já lhe deu.
bob-dylan_2016-10-13t110639z_1696201476_d1aeugsltvaa_rtrmadp_3_nobel-prize-literature

Foto: Reuters

JOVEM PARA SEMPRE – BOB DYLAN

Que Deus te abençoe e te acompanhe sempre / que todos os teus desejos se tornem realidade / que você sempre faça para os outros e deixe que os outros façam por você / Que você construa uma escada para as estrelas e suba cada degrau / que você fique jovem para sempre, jovem para sempre, jovem para sempre./ Que você cresça para ser justo / que você cresça para ser verdadeiro, que você sempre saiba a verdade e veja a luz ao seu redor./ Que você seja sempre corajoso / fique em pé e seja forte./ Que você fique jovem para sempre / jovem para sempre / jovem para sempre / Que suas mãos estejam sempre ocupadas / que seus pés sejam sempre rápidos / que você tenha uma base forte / quando os ventos das mudanças soprarem. / Que seu coração seja sempre feliz e sua canção cantada para sempre. Que você possa permanecer jovem para sempre / jovem para sempre / jovem para sempre.

bob-dylan-y-papa-juan-pablo-ii-bob-dylan-papa

Em 1997, Bob Dylan aceitou o convite do Papa João Paulo II (hoje Santo) e cantou para cerca de 300 mil jovens no Congresso Eucarístico realizado em Bolonha, na Itália.

Forever Young

May God bless and keep you always / May your wishes all come true / May you always do for others / And let others do for you / May you build a ladder to the stars / And climb on every rung / May you stay forever young / Forever young, forever young / May you stay forever young / May you grow up to be righteous / May you grow up to be true / May you always know the truth / And see the lights surrounding you / May you always be courageous / Stand upright and be strong / May you stay forever young / Forever young, forever young / May you stay forever young / May your hands always be busy / May your feet always be swift / May you have a strong foundation / When the winds of changes shift / May your heart always be joyful / May your song always be sung / May you atendeu ao convite do Papa João Paulo II e cantou para 300 mil jovens, no Congresso Eucarístico stay forever young / Forever young, forever young / May you stay forever young.

bob-dylan-y-papa-juan-pablo-ii-dylan-2-web

Com mais de 90 milhões de discos vendidos e meio século dedicado a música, Bob Dylan é hoje uma lenda viva. Sendo neto de Judeus ele se converteu ao cristianismo, e não renúncia a sua fé cristã.

O “caminho” mencionado em ‘Blowin in the wind’ é um tema que ele revisitou muitas vezes… e que viria chamar a atenção do Papa João Paulo II.

Dylan descobriu o valor da Cruz e da redenção depois de sofrer uma crise existencial que começou na separação da sua mulher, mãe dos seus quatro filhos.
 
Foi uma época dura para ele, mas frutífera para os discos. Em 1979, 1980 e 1981, foram lançados três discos seguidos que segundo os seus biógrafos ficariam conhecidos como os ‘discos cristãos’: Slow train coming, Saved e Shot of love.
 
 

Em 1997 Bob Dylan teve um problema cardíaco e foi internado de emergência. Mas nesse mesmo ano, o Papa João Paulo II (hoje Santo) o convidou a cantar para 300.000 jovens durante a celebração do Congresso Eucarístico, em Bolonha, Itália.

Na ocasião que o Papa João Paulo II apresentou como tema “o caminho”, veio a primeira estrofe do famoso ‘Blowin in the wind’ em que o autor pergunta: “Quantos caminhos um homem deve percorrer pra poder ser chamado homem?”

E o Papa João Paulo II soprou uma resposta no vento que entrou para a eternidade:

“Quantos caminhos?! Há apenas um: Cristo é o caminho que o homem deve percorrer antes de ser chamado homem!”

 

 

 

Imagem

“Que no seu firmamento a estrela que tem maior brilho…” seja sempre a que vem iluminar a vida com as boas lembranças que o coração nunca esquece.

 

Reproduzindo a doçura dos sentimentos e das palavras reflexivas em alguns trechos da música do Padre Zézinho, o blog sempreviva pede licença para dedicar a ‘Oração da Família’ aos filhos e a mulher do ator Domingos Montagner, rogando pelo conforto espiritual dessa família e para eles conseguirem superar o sentimento do luto com serenidade. Nesse trecho da música, ‘que os filhos conheçam a força que brota do amor!’, entregamos nossa oração a Deus para que esses filhos aprendam o sentido da origem da vida, nas doces lembranças do amor dos seus pais. Que eles possam seguir em frente, sempre de mãos dadas, fortalecidos para viver o ‘depois’. O tempo e o amor contém uma solução poderosa. A dor um dia vai passar. Mas a saudade vai se transformar em uma estrela. “Que no seu firmamento a estrela que tem maior brilho…” seja sempre a que vem iluminar a vida com as boas lembranças que o coração nunca esquece.  (por Labouré Lima)

Abençoa, Senhor, essa família. Amém!

img_3913

 

Era uma vez ’11 de Setembro’ – direto do túnel do tempo…

311006_2082409585129_202147566_n
O mês do aniversário das Edições Muiraquitã é um tempo de memórias e portanto vale relembrar alguns fatos marcantes, como esse da foto, em que a editora Labouré Lima encontrava-se em Viseu-Portugal para o lançamento do livro ‘Vil de Souto – Cantinho da Beira Alta’ do escritor português Augusto Lopes*. O livro traz uma pesquisa histórica sobre a formação da freguesia Casal de Vil de Souto, cujo significado quer dizer vale dos castanheiros. E dentre as famílias formadoras dessa povoação encontra-se a que deu origem a árvore genealógica do Comendador Thomás Lima. Ele foi um dos fundadores e presidente do antigo Banco Predial do Estado do Rio de Janeiro, vendido para o Unibanco e recentemente incorporado ao Grupo Itaú S/A. O comendador imigrou de Portugal para o Brasil. E com apenas 13 anos ele deixou Viseu para morar em Niterói-RJ, com seu irmão que já morava nesta cidade. Assim ele formou um novo núcleo familiar e construiu ao longo do tempo a sua história na comunidade luso-brasileira do Estado do Rio de Janeiro.
Nesta ocasião festiva, torna-se imprescindível registrar a nossa homenagem à memória do Dr. Tomaz Correia de Miranda Lima (filho do Comendador), ex-presidente do Elos Clube de Niterói e Centro da Comunidade Luso-Brasileira do Estado do Rio de Janeiro que introduziu essa editora no seio da Comunidade Lusíada.
Retomando a história do lançamento do livro, o evento estava agendado para Setembro de 2001. Poucas horas antes do nosso embarque para Portugal, foram despachados 1000 exemplares do livro que deveriam seguir no mesmo voo, como bagagem acompanhada. Mas aquele onze de setembro não seria um dia qualquer. O mundo inteiro assistiu com perplexidade e sofreu com as cenas de horror daquela manhã de setembro, em que as Torres Gêmeas do World Trade Center (WTC) foram ao chão, barbaramente atingidas por dois aviões, causadores da tragédia que abalou o Mundo. De um momento para o outro, a paisagem de NYC foi encoberta por uma densa nuvem de poeira, carregada de muita dor e medo.  Aquele dia marcou a história política do nosso tempo e o Mundo nunca mais foi o mesmo depois do maior ataque terrorista aos Estados Unidos.
Depois do impacto das primeiras imagens, consideramos que seria complicado passar dez horas dentro de um avião e atravessar o Oceano. Então, nos rendemos ao pânico de embarcar naquele dia e transferimos a data da viagem.
Alguns dias depois, voamos para Portugal. Do outro lado do Oceano, fomos recebidos com um evento super bem cuidado, organizado pelo autor, sua família e um grupo de amigos. O escritor Augusto Lopes autografou mais de 400 livros em sua tarde de estreia. O que presenciamos não foi propriamente uma ‘sessão de autógrafos’, mas um ‘show de autógrafos’  entremeado com música, dança folclórica, gastronomia e exposição de artes plásticas, assinada por artistas regionais da Beira Alta. O eventou também contou com a cobertura jornalística da Radio Renascença e do Jornal Notícias de Viseu, aos quais a editora e o autor deram entrevista para divulgar o livro ‘VIL DE SOUTO – Cantinho da Beira Alta’.  Como se pode observar o lançamento desse livro marcou a história da editora de muitas formas.
*Augusto Lopes, mudou-se de Portugal para Genebra, onde, trabalha, estuda,  assina uma coluna de jornal, apresenta um programa de rádio e continua a escrever e a publicar seus livros. O mais recente é ‘Meu Sol de Genebra’, publicado pela editora Chiado, em língua portuguesa. Mas também pode ser lido nas versões italiana e francesa.
NOTA: O post foi publicado às 23:22horas de 11 de Setembro, pela hora de Brasília. Mas  o WordPress o considerou como 12 de setembro.  Só um registro.

Panorama ecológico

 

IMG_3412

Lá vem a temporada de flores
Trazendo begônias aflitas
Petúnias cansadas
Rosas malditas
Prímulas despetaladas
Margaridas sem miolo
Sempre-vivas quase mortas
E cravinas tortas
Odoratas com defeitos
E homens perfeitos
Lá vem a temporada de pássaros
Trazendo águias rasteiras
Graúnas malvadas
Pombas guerreiras
Canários pelados
Andorinhas de rapina
Sanhaços morgados
E pardais viciados
Curiós desafinados
E homens imaculados
Lá vem a temporada de peixes
Trazendo garoupas suadas
Piranhas dormentes
Sardinhas inchadas
Trutas desiludidas
Tainhas abrutalhadas
Baleias entupidas
E lagostas afogadas
Barracudas deprimentes
E homens inteligentes

(Roberto Carlos – Erasmo Carlos)

 

 

Ó Maria, Vós que tendes um Coração suave e humilde lembrai-vos de nós… #ImaculadoCoraçãodeMaria #santododia

CjUDNsTXAAIae16

 

Consagração ao Imaculado coração de Maria

Ó Coração Imaculado de Maria,
Repleto de bondade, mostrai-nos o Vosso amor.
A chama do vosso Coração, ó Maria, desça sobre todos os homens!
Nós Vos amamos infinitamente!
Imprimi nos nossos corações o verdadeiro amor,
para que sintamos o desejo de Vos buscar incessantemente.
Ó Maria, Vós que tendes um Coração suave e humilde
lembrai-vos de nós quando caírmos no pecado.
Vós sabeis que todos os homens pecam.
Concedei que, por meio de Vosso Imaculado e Materno Coração,
sejamos curados de toda doença espiritual.
Fazei que possamos sempre contemplar a bondade de Vosso Materno Coração
e nos convertamos por meio da chama do Vosso Coração.
Amém.

 

Fonte: Portal Padre Reginaldo Manzotti

Entradas Mais Antigas Anteriores

The twitteramigos Daily

Paperli.PaperWidget.Show({
pid: 'laboure_lima/twitteramigos',
width: 200,
background: '#FB0000'
})

%d blogueiros gostam disto: