A estranha mania de ter fé na vida…

Aprendi com minhas ancestrais que a mulher não é o sexo frágil. E que toda mãe tem dentro de si a força de uma guerreira. O meu lema é confiar sempre em Deus. Ele me dá a força que preciso para vencer as batalhas. E me inspira, a nunca deixar de acreditar que dias melhores virão.

A CAIXA POSTAL ANTES DA INTERNET

Hoje eu vou trazer um texto que escrevi sobre a rede de relacionamentos em um tempo bem distante da internet. É uma história de amor muito bonita. Vou contar como os meus pais se conheceram. O primeiro contato deles foi através de um Clube de Correspondência, publicado em uma revista do Rio de Janeiro, nos anos 50.

Ele nasceu em Niterói. Mas por motivo de trabalho vivia em Nova Friburgo. Ela nasceu em Campos dos Goytacazes. E vivia em uma área da Usina Santo Antônio, no povoado do Kundo. E para justificar a distância que os separava, eles diziam que era um lugar perto do fim do mundo. Lá não havia luz elétrica, ônibus, carros e escolas. Os meios de transporte na região, eram cavalos, charretes, carros de boi, bicicletas e os tratores da usina que transportavam cana de açúcar.

Um dia mamãe saiu do interior para estudar na cidade. Com apoio dos pais ela foi morar na casa de uma tia, irmã de vovô. Como ele era muito zeloso só permitiu que a filha saísse para estudar, depois de assumir o compromisso que voltaria para alfabetizar seus irmãos e os filhos da vizinhança. Depois de formada, ela voltou. E como vivia muito distante de tudo, ela começou a participar do ‘Clube da Correspondência’. Uma seção publicada aos domingos em uma revista de variedades. Se não me engano, o nome era ‘A Cigarra’.

Na zona rural, não havia entrega de cartas pelo carteiro. Então ela alugava uma Caixa Postal no Correio Central, para receber as cartas dos seus correspondentes. Eram 58 pessoas. Havia gente do Brasil, de Portugal e outros países de língua portuguesa. A frequência na troca de correspondência dependia da distância. Podiam ser semanais, quinzenais e mensais. Comparando com a era da internet, a comunicação era muito diferente desse nosso tempo. As correspondências eram sempre manuscritas. Os correspondentes exercitavam a caligrafia para impressionar seus leitores. Alguns salpicavam no papel de carta os seus perfumes. E colocavam nos envelopes coisas como pétala de flor, folha de árvore e fio de cabelo. Isso a internet não pode oferecer. E assim aconteciam os relacionamentos à distância.

As cartas permitiam uma comunicação importante para a professora do interior. Havia nela uma grande curiosidade por outras culturas e comportamentos, em lugares distantes do povoado em que vivia. Além das cartas, eles trocavam revistas, livros, cartões postais e fotos revelando fatos interessantes. Como um bom poeta, papai romantizava tudo. Ele tinha 14 anos a mais que mamãe. Era um funcionário público, que nas horas vagas fazia poesias e escrevia cartas. Com seis meses de correspondência, ele foi vencido pelo desejo de conhecer pessoalmente a moça que o encantava pelas cartas perfumadas. Um dia ele comprou uma passagem de trem, e embarcou com a decisão de descobrir onde ela morava. Já na cidade, primeiro ele foi aos Correios. E pelo número da Caixa Postal dela, obteve a direção da sua casa. Feito isso, foi procurar por ela e chegou de surpresa.

Com a frequência das cartas eles compartilhavam coisas sobre suas vidas, e se entendiam muito bem. Na primeira visita, já decidiram assumir o compromisso do noivado. A aliança chegou depois entre as páginas do livro “Teu Amor e as Estrelas”. No ano seguinte, eles se casaram na Catedral da cidade e ela passou a morar em Nova Friburgo. Tiveram seis filhos e foram felizes para sempre.

Em 2021 percebemos como tudo está mudado! O comportamento entre os leitores de uma página de relacionamentos em uma revista de 1950 é bem diferente do que se vê entre os frequentadores de qualquer aplicativo de internet. Comparar o número de leitores de uma publicação impressa em 1950 com os milhões de usuários conectados pelo mundo afora em 2021, é mesmo impressionante. No mundo atual, em questão de segundos a outra pessoa pode compartilhar uma foto ou abrir uma janela para uma conversa de vídeo. Isso provocou uma revolução no comportamento humano. Mas algumas questões, como criar vínculo de afeto e compromisso continuam a mexer com as emoções da gente. Nessa era da internet, o que mais surpreende são as histórias que demonstram como os afetos se tornaram voláteis. Eles surgem e desaparecem como fumaça na virtualidade. O mundo em que vivemos está muito dinâmico, e as histórias da vida correm contra o tempo.

Labouré Lima

12Junho2017

Como uma onda…

A vida vem em ondas, como um mar
Num indo e vindo infinito

Nada do que foi será
De novo do jeito que já foi um dia
Tudo passa, tudo sempre passará

Não adianta fugir
Nem mentir pra si mesmo agora
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro, sempre
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no

Tudo o que se vê não é
Igual ao que a gente viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo no mundo

Nada do que foi será
De novo do jeito que já foi um dia
Tudo passa, tudo sempre passará

A vida vem em ondas, como um mar
Num indo e vindo infinito

Não adianta fugir
Nem mentir pra si mesmo agora
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro sempre
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar

Tudo o que se vê não é
Igual ao que a gente viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo no mundo

Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar

(Composição: Lulu Santos / Nelson Motta)

Vivendo e aprendendo a viver…

Aquela “preguiça” que todo mundo ama e respeita… 💚 🤜🤛🍀

#Repost via Instagram 🎬 imagem @viralhog

Muito bom começar a semana com essa cena que faz do nosso coração um lugar mais quentinho… Temos o costume de dizer que segunda-feira é o dia da preguiça… sim, aquela preguiça de voltar aos estudos, ao trabalho e a nossa rotina de batalhas por uma vida melhor… Mas pensando nessas imagens do bicho preguiça podemos dizer que qualquer dia da semana nos motiva a proteger, amar e cuidar da natureza.♡♡♡

Labouré Lima
Boa semana 🙏🍀🤜🤛🌱🍃

******

via @ andre_trigueiro 🙏
“Abençoadas sejam todas as preguiças. Que Deus as proteja e ampare sempre!”

Aos Mestres com carinho⚘ Feliz #DiaDosProfessores 🎓🙌

Para homenagear aos Professores escolhi o pensamento de uma médica australiana que se destacou na luta contra a proliferação das armas nucleares, Dra. Helen Caldicott:

“Os professores, creio eu, são os membros mais responsáveis e importantes da sociedade porque seus esforços profissionais afetam o destino de todos na Terra.”  

Nesse dia tão importante quero lembrar que antes dos professores os primeiros mestres são os pais. A Educação começa em casa e se aprimora na sala de aula. Em reconhecimento aos esforços dos pais, especialmente aqueles que apesar da pouca escolaridade alcançam significativos resultados, quero parabenizar a todos!

Sou filha da Professora Eunice e faço um breve registro em sua memória. Ela foi uma mulher de grandes lutas em favor da Educação. Fundou uma escola pública em Campos dos Goytacazes, sua terra. Doou o terreno e construiu a primeira sala de aula, em uma região que não havia escolas. Eu e meus irmãos crescemos acompanhando a sua luta incansável. O sonho de ver um dos filhos se tornar professor, não aconteceu. Mas um dos netos, o professor Daniel Carvalho de Almeida Lima, filho do nosso irmão Geraldo Junior e da professora Higina (em memória), cumpriu a missão e deu continuidade ao legado de Dona Eunice. Daniel se tornou um grande Professor de Matemática, formou um expressivo número de alunos e foi honrado por vários que fizeram mestrado em universidades fora do Brasil.

Oremos a Deus para que os governantes reconheçam a importância da atividade do Magistério na formação de uma sociedade mais produtiva, competente, justa e humanitária.

Com um abraço simbólico aos professores, quero parabenizar a cada um por sua escolha.

Feliz Dia do Mestre ⚘

Gratidão, sempre ❤

Labouré Lima
15.10.2020

Aquele texto que qualquer pessoa sensível gostaria de ter assinado…

Photo by Labouré Lima. Icaraizinho de Amontada, Ceará, Brasil.

A GENTE VAI EMBORA e fica tudo aí, os planos a longo prazo e as tarefas de casa, as dívidas com o banco, as parcelas do carro novo que a gente comprou pra ter status.

A GENTE VAI EMBORA sem sequer guardar as comidas na geladeira, tudo apodrece, a roupa fica no varal.

A GENTE VAI EMBORA, se dissolve e some toda a importância que pensávamos que tínhamos, a vida continua, as pessoas superam e seguem suas rotinas normalmente.

A GENTE VAI EMBORA as brigas, as grosserias, a impaciência, a infidelidade, serviram para nos afastar de quem nos trazia felicidade e amor.

A GENTE VAI EMBORA e todos os grandes problemas que achávamos que tínhamos se transformam em um imenso vazio, não existem problemas.

Os problemas moram dentro de nós.
As coisas têm a energia que colocamos nelas e exercem em nós a influência que permitimos.

A GENTE VAI EMBORA e o mundo continua caótico, como se a nossa presença ou ausência não fizesse a menor diferença. Na verdade, não faz.

Somos pequenos, porém, prepotentes. Vivemos nos esquecendo de que a morte anda sempre à espreita.

A GENTE VAI EMBORA, pois é. É bem assim: Piscou, a vida se vai…

A GENTE VAI EMBORA e somos rapidamente substituídos no cargo que ocupávamos na empresa. ⠀
As coisas que sequer emprestávamos são doadas, algumas jogadas fora.

Quando menos se espera, A GENTE VAI EMBORA.
Aliás, quem espera morrer?

Se a gente esperasse pela morte, talvez a gente vivesse melhor.

Talvez a gente colocasse nossa melhor roupa hoje, fizesse amor hoje, talvez a gente comesse a sobremesa antes do almoço.

Quem sabe, a gente entendesse que não vale a pena se entristecer com as coisas banais e respeitasse mais as pessoas.

O tempo voa.
A partir do momento que a gente nasce, começa a viagem veloz com destino ao fim – e ainda há aqueles que vivem com pressa! ⠀

Sem se dar o presente de reparar que cada dia a mais é um dia a menos, porque A GENTE VAI EMBORA o tempo todo, aos poucos e um pouco mais a cada segundo que passa.

O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO COM O POUCO TEMPO que lhe resta?!

Que possamos ser cada dia melhores e que saibamos reconhecer o que realmente importa nessa passagem pela Terra!!!


Até porque, A GENTE VAI EMBORA…

Sergio Cursino – Jornalista e Professor

Jesus diz: “vinde a mim vocês que estão cansados e fatigados”. Quais são os fardos que o povo carrega?

Ouça com atenção essa Homilia contextualizada no tempo atual e baseada nas palavras do Evangelho do 14º Domingo do Tempo Comum, celebrado em 05/07/2020 pelo Padre Julio Lancellotti na Paróquia de São Miguel Arcanjo. Em São Paulo.

Jesus diz: “vinde a mim vocês que estão cansados e fatigados”. Quais são os fardos que o povo carrega? A injustiça, a corrupção, a maldade, o desprezo, o desemprego, o primado do capital e da economia…O caminho de Deus é outro e tem um critério: a mudança vem pelo pequeno, a mudança vem quando o critério é o pobre, não o rico; o critério não é o poder, mas o serviço.

Saudades mãe querida❤ Grande Mestra e ativista aguerrida que sempre lutou pela inclusão dos menos favorecidos.

30 de Junho era o dia dessa mulher encantadora que reinará para sempre nos corações da sua grande família e dos amigos fiéis. Tudo que aprendemos sobre família foi ela que ensinou, com seu exemplo de amor, dedicação e coragem.

Essa mulher incrívelmente forte e lutadora, era a nossa amada mãe, professora, nascida em Campos dos Goytacazes-RJ, EUNICE SILVA DE ALMEIDA LIMA, a escolhida para casar com o poeta, grande amor da sua vida, Geraldo Moreira de Almeida Lima, poeta e Fiscal de Rendas da Secretaria de Finanças do Estado do Rio de Janeiro, que nunca se deixou corromper pelo sistema, homem de caráter ímpar e grande valor humano. A história desse amor nos tornou pessoas cativas do imenso orgulho por pertencer a essa árvore genealógica. Juntos, eles deixaram as mais importantes lições de resistência para seguirmos em frente, continuando essa família digna que somos.

Bravos! Vivaaaaa!
Obrigada por tudo Mãe🙏❤🌹

Labouré Lima
30JUN2020
Niterói, RJ.

Parabéns! Viva Gilberto Gil! Gratidão para sempre🙏🌹

Para homenagear Gilberto Gil o aniversariante do dia, que hoje faz 78 anos, fui buscar essa imagem emblemática de um inesquecível momento em que a Bahia de Todos os Santos, de Gil e tantos outros brasileiros ilustres, foi a capital da música mundial em uma sessão histórica na ONU, capitaneada pelo Diplomata e Secretário Geral Kofi Annan, tocando seu atabaque em parceria com o então Ministro da Cultura do Brasil Gilberto Gil, que magistralmente empunhou a sua guitarra em uma interpretação das mais icônicas, onde a graça e a beleza das mulheres brasileiras de todas as cores estavam representadas em ‘Toda Menina Baiana’. Certamente que hoje, assim como eu, milhares de brasileiros cantam PARABÉNS PRA VOCÊ e expressam todo reconhecimento e gratidão por sua representatividade na Cultura do Brasil e na música popular brasileira. Viva Gil 🙌🎼🎶

Entradas Mais Antigas Anteriores

The twitteramigos Daily

Paperli.PaperWidget.Show({
pid: 'laboure_lima/twitteramigos',
width: 200,
background: '#FB0000'
})

%d blogueiros gostam disto: