Quem foi amor sempre deixa saudade.

Arvore-da-Vida-22Abr2011_27

Dia de finados se aproxima e é inevitável refletir sobre os nossos ausentes… essas pessoas queridas que nos deixaram no escuro da solidão e do luto, ao partir dessa vida.

Haja força para remar o barco da saudade e esperar arrefecer a emoção da perda. O tempo do luto difere de coração para coração. Uns são mais sensíveis e emocionais, se perdem no vazio da ausência. Outros são mais práticos e superam pelo método substitutivo, buscam ocupações que os absorva. A saudade é uma dor que reclama a ausência das pessoas queridas que perdemos e sempre estará envolta em um turbilhão de sentimentos confusos. Não há remédio melhor que o tempo, ele é um forte aliado para se alcançar o estágio da aceitação e reorganizar as emoções. É aquele ponto que se pode comparar a um tipo de cura da alma. A cicatriz está lá, mas a ferida já não está mais aberta. O ciclo natural da vida se rompe com a morte, mas continua para quem fica. Superar a dor da perda é muito importante, faz parte do processo de evolução da alma humana.  Cedo ou tarde, todos conseguem aquietar o espírito e prosseguem na vida naturalmente. Viver é uma dádiva que não podemos desperdiçar.

Labouré Lima

Anúncios

O tempo cuidará de tudo, inclusive de apontar as causas e os culpados!

Expressando solidariedade, respeito e pesar por tanto sofrimento.

Do lado de cá da ponte Rio-Niterói, estamos solidários com essa lacuna que se abriu de forma tão avassaladora na vida carioca. O mar que nos separa é o mesmo que nos une em tudo, tanto nas festas como nas lágrimas de dor pungente.

Apesar do tempo decorrido há familiares mergulhados na imensa angústia da espera, acreditando que um milagre possa ainda resgatar sobreviventes… só em Deus!

Nos primeiros instantes correram muitas informações controversas na imprensa. Pelo Twitter muitas pessoas compartilharam informações no desenrolar da tragédia, enveredaram pelo amanhecer e prosseguiram pelo dia afora. A medida em que as horas se distanciavam do impacto da notícia, muitos se recolheram no silêncio da reflexão e oração. O povo carioca que é sempre alegre,  mostrou-se hesitante no assunto para não machucar ainda mais a imensa ferida aberta no coração de todos.

Nesse momento, a “cidade maravilhosa” se veste de luto e sofre pelos cidadãos que perderam suas vidas no desabamento da Avenida 13 de Maio. Cada uma das vítimas, ao seu modo, representava um exemplo de dedicação ao trabalho. Senão todos, a maior parte dos que desapareceram em meio aos escombros desse triste evento, estavam naquele local pela mesma razão. Defendiam que trabalho e estudo lhes traria uma vida melhor no futuro.

Por todas as vítimas, as que já foram encontradas e as que ainda estão soterradas, entregamos nossas orações a Deus pedindo Paz e Luz para suas almas.

Para as famílias enlutadas enviamos nosso carinho e conforto espiritual, rogando aos céus infinitas bênçãos de fé,  coragem e esperança para que a tristeza que se abate sobre suas vidas seja superada com o tempo. Pois, só ele cuidará de tudo e vai apontar as causas e os culpados.

Sempre orando e pondo a confiança em Deus, pedimos muita Paz  para as famílias envolvidas!

Bons amigos até o fim…

No registro de um momento inesquecível, na aldeia de Vil de Souto -Viseu – Portugal, Eunice e Tomaz abraçaram uma pinheira centenária, árvore símbolo da vida para dois bons amigos que deixaram o mundo quase ao mesmo tempo, ele no dia 22 e ela em 23 de junho de 2010, praticamente de mãos dadas, como na foto.


Os dias passam arrastados, enquanto a dor do LUTO está presente…

Diante da impossibilidade de agradecer a todas as mensagens, tomo emprestado esse espaço público, porém não impessoal, pois nesse lugar virtual extravaso o meu sentimento para o mundo.  Dessa forma espero alcançar o âmbito familiar, pessoal, profissional e virtual, com palavras saídas do coração.

Acredito na sensibilidade dos companheiros da internet, amigos-leitores, que se  interessam pelo que escrevo. Gostaria que soubessem o quanto valorizo os sentimentos expressos nas palavras generosas, que compõe as entrelinhas de cada uma das mensagens que me enviaram, nesses dias de aflição que tenho vivido.

Ainda me encontro consternada, recebendo o calor que irradia das orações da família e dos amigos. Sem deixar de ser forte, procuro suportar o golpe que tirou do meu convívio duas pessoas tão amadas, no mesmo momento.

Foi uma semana de tempestade, onde aconteceu um dos piores momentos da minha vida. No espaço de apenas 24 horas, perdi meu marido e minha mãe. Dois pilares. Verdadeiros sustentáculos na estrutura familiar. Cada qual no seu grau de importância, eles me deixaram em um vazio imenso, causa de  infindável solidão que não sei como preencher. Espero em Deus que estejam em paz, na glória do céu onde tudo é eterno.

A internet é uma ferramenta que amplifica nossa voz,  em razão disso rompo o silêncio de todo meu lamento, para externar os mais sinceros agradecimentos, ao apoio e solidariedade que me tocaram no âmago, essência mais profunda do meu ser.

Labouré Lima

The twitteramigos Daily

Paperli.PaperWidget.Show({
pid: 'laboure_lima/twitteramigos',
width: 200,
background: '#FB0000'
})

%d blogueiros gostam disto: