Nunca defendi o que a AMY fazia em público na etapa final da sua vida.  Mas ao meu ver ela foi vítima de um sistema que não respeita uma estrela quando ela adoece.

A maioria dos empresários parece não enxergar os artistas como seres humanos.  A sensação é que para eles essas pessoas se tornam algo semelhante a uma máquina de fazer dinheiro.

Amy estava muito doente mas não se percebia uma preocupação com a exposição a que era submetida cada vez que se apresentava drogada ou alcoolizada. Era visível que ela não tinha condições de subir nos palcos. Mas o show tinha que continuar e ninguém fazia nada para impedir.

Antes de sua morte escrevi um post preocupada em defender o ser humano que precisava de cuidados e sofria as consequências de uma doença ardilosa. Nenhum ser humano planeja ter uma vida de sucesso e cair do topo da pirâmide por causa das armadilhas da dependência química. Essas pessoas são vítimas da própria fragilidade.

O caso da Amy Winehouse foi uma triste vitrine que o mundo espiava com perplexidade. Alguns vídeos foram publicados nas redes sociais pelo próprio público que frequentava os seus shows. Não era mais novidade que a estrela estava caindo… Pouco tempo depois ela estava  morta. Todos que gostavam de ouvi-la cantar ficaram entristecidos com a perda desse grande talento e sua voz Inconfundível.

Que essa triste lembrança da Amy Winehouse sirva de alerta para outros dependentes. O vício só leva ao caminho da destruição. Ele não ama ninguém. Por mais difícil que seja, peça ajuda! Essa guerra não se vence sozinho. É preciso muito cuidado, amor e compreensão. Sobretudo do dependente com ele mesmo.

Enquanto houver vida, sempre haverá esperança.

 

por Labouré Lima

Anúncios

Como o romantismo da música Natalie de Gilbert Bécoud inspirou a criação do Café Pushkin em Moscou…

Na passagem do Centenário da Revolução Russa, compartilho do amigo professor António Seco Gândara, um querido amigo que vive em Coimbra-Portugal, uma interessante postagem sobre a música francesa Nathalie de Gilbert Bécaud (1964 -França), homenageada em 04 de Junho de 1999, com a inauguração do Café Pushkin em Moscou.

Vídeo original

—————–

 

Há mais de 50 anos, o lendário cantor francês Gilbert Bécaud visitou Moscovo. Quando voltou a Paris, escreveu a canção “Natalie” e dedicou-a à sua guia russa.
A canção diz qualquer coisa como:

“Caminhávamos à volta de Moscovo, visitando a Praça Vermelha e tu dizes-me que aprendeste coisas sobre Lenine e sobre a Revolução, mas eu só desejava que estivéssemos no Café Pushkin, a olhar a neve lá fora, a beber chocolate quente e a falar sobre algo completamente diferente …”

A canção tornou-se incrivelmente popular em França e, obviamente, todos os turistas franceses que iam a Moscovo tentavam encontrar o famoso “Café Pushkin.”

Mas nunca o conseguiram encontrar, uma vez que existia apenas como uma fantasia poética na canção de Bécaud.

Mas em 1999, esta fantasia poética tornou-se realidade quando um artista franco- russo Andrei Dellos e Andrei Mákhov, abriram o Café Pushkin numa mansão barroca histórica na Rua Tverskoy.

E o mais fantástico desta história – Bécaud, o cantor francês que inspirou tudo, cantou “Natalie” na inauguração do restaurante!

Agora maravilhem-se com o interior e todos os pormenores deste café-restaurante absolutamente fantástico neste site:

http://cafe-pushkin.ru/en/

E escutem a canção

#EuQueroéBotarMeuBlocoNaRua a biografia do cantor e compositor #SergioSampaio em destaque na #BienalRio

o_bloco_mockup

Sobre o livro:
Sérgio Moraes Sampaio nasceu na cidade capixaba de Cachoeiro de Itapemirim, em 13 de abril de 1947 e faleceu no Rio de Janeiro em 15 de maio de 1994. Foi um cantor e compositor brasileiro e suas composições transitam por vários estilos musicais, indo do samba e choro, ao rock’n roll, blues e balada. Sobre a poética de suas composições, em que se vê elementos de Kafka e Augusto dos Anjos, que lia e apreciava, Jorge Luiz do Nascimento declarou num estudo: “A paisagem urbana em geral, e a carioca em particular, na poética de Sérgio Sampaio, possui a fúria modernista. Porém, o espelho futurista já é um retrovisor, e o que o presente reflete é a impossibilidade de assimilação de todos os índices e ícones da paisagem urbana contemporânea.” No dizer do cantor e compositor Lenine: “Sérgio foi um desses enturmados sem turma, como Tim e Raul Seixas”.

 

foto_rodrigoSobre o autor:

Rodrigo Moreira, em um excepcional trabalho de pesquisa, fez um apaixonado resgate da vida do artista, dentro de uma época rica em sua metamorfose, significativa para a MPB, no período dos Festivais da Canção. Em seus relatos existem histórias inéditas e curiosas, de encontros e desencontros entre parceiros musicais, com fotos ilustrativas.

O livro foi escrito com toques de humor e rara sensibilidade, guardando sempre muito respeito e carinho para com a obra do artista.

 

Atenção a esse recado da editora: Se você está longe e não pode participar da XVIII Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, não se preocupe. Os lançamentos das Edições Muiraquitã são despachados para todo Brasil via Correios📚

Clique aqui e verifique na livraria virtual da Editora Muiraquitã como receber esse livro em seu endereço.

 

prog_indiv_bienal_2017_emailMKT_muiraquitã6

 

#Nirvana – Nem tudo no mundo é Guerra e Violência, também há mensagens de Amor e Esperança

 

 

O coral das ‘Meninas Cantoras de Petrópolis’ nos faz compreender que nem tudo no mundo é Guerra e Violência, também há mensagens de Amor e Esperança.

 

MENINAS CANTORAS DE PETRÓPOLIS.

(The Petropolis Girls Choir – Brazil)

Música: Nirvana.

Arranjos de base: Wilson Nunes e Ricardo Magno

Direção : Willy Domka.

Regência: Marco Aurélio Xavier

More song from MENINAS CANTORAS DE PETRÓPOLIS : http://www.youtube.com/user/mcpetropolis

‘Hallelujah’ entrou para a história como um tributo épico para lembrar Leonard Cohen …

 

Em junho de 2016 Rufus Wainwright se juntou a um coral de 1500 vozes para um tributo ao sogro Leonard Cohen. Foi uma noite mágica para Rufus e os cantores que participaram do Luminato Festival na Hearn Generating Station em Toronto.

Oração de São Francisco –Uma das vozes mais marcantes da música brasileira, Fagner canta acompanhado do Quarteto Iguaçu e da “Orquestra de Cordas de Tunas (Projeto Social com Crianças carentes)”

 

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz. / Onde houver ódio, que eu leve o amor; / Onde houver ofensa, que eu leve o perdão; / Onde houver discórdia, que eu leve a união; / Onde houver dúvida, que eu leve a fé; / Onde houver erro, que eu leve a verdade; / Onde houver desespero, que eu leve a esperança; / Onde houver tristeza, que eu leve alegria; / Onde houver trevas, que eu leve a luz. / Ó mestre, fazei que eu procure mais consolar que ser consolado; / compreender, que ser compreendido; / amar, que ser amado. / Pois é dando que se recebe, / é perdoando que se é perdoado, / e é morrendo que se vive / para a Vida Eterna.

 

 

Panorama ecológico

 

IMG_3412

Lá vem a temporada de flores
Trazendo begônias aflitas
Petúnias cansadas
Rosas malditas
Prímulas despetaladas
Margaridas sem miolo
Sempre-vivas quase mortas
E cravinas tortas
Odoratas com defeitos
E homens perfeitos
Lá vem a temporada de pássaros
Trazendo águias rasteiras
Graúnas malvadas
Pombas guerreiras
Canários pelados
Andorinhas de rapina
Sanhaços morgados
E pardais viciados
Curiós desafinados
E homens imaculados
Lá vem a temporada de peixes
Trazendo garoupas suadas
Piranhas dormentes
Sardinhas inchadas
Trutas desiludidas
Tainhas abrutalhadas
Baleias entupidas
E lagostas afogadas
Barracudas deprimentes
E homens inteligentes

(Roberto Carlos – Erasmo Carlos)

 

 

Classic of Jorge Benjor. This video shows some pictures of the 60`s. Army, Rio, soccer, etc.

 

Mas Que Nada (original – 1963)
Cantor e compositor: Jorge Ben Jor

O ariá raió
Obá obá obá

Mas que nada
Sai da minha frente
Eu quero passar
Pois o samba está animado
O que eu quero é sambar
Esse samba
Que é misto de maracatu
É samba de preto velho
Samba de preto tú

Mas que nada
Um samba como este tão legal
Você não vai querer
Que eu chegue no final

O ariá raió
Obá obá obá
Encontrou algum e

 

Mas que nada Sai da minha frente Eu quero passar

Mas Que Nada (original)
Sérgio Mendes
Compositor: Jorge Ben Jor

O ariá raió
Obá obá obá

Mas que nada
Sai da minha frente
Eu quero passar
Pois o samba está animado
O que eu quero é sambar
Esse samba
Que é misto de maracatu
É samba de preto velho
Samba de preto tú

Mas que nada
Um samba como este tão legal
Você não vai querer
Que eu chegue no final

O ariá raió
Obá obá obá

Link: http://www.vagalume.com.br/sergio-mendes/mas-que-nada-original.html#ixzz45B9MfWvN

Ausência. Uma sensação indescritível. Única.

 

Your Love

I woke and you were there

beside me in the night

You touched me and calmed my fear

turned darkness into light


I woke and saw you there

beside me as before

My heart leapt to find you near

to feel you close once more

To feel your love once more


Your strength has made me strong

Though life tore us apart

and now when the night seems long

your love shines in my heart

Your love shines in my heart

(Ennio Morricone e Dulce Pontes)

Entradas Mais Antigas Anteriores

The twitteramigos Daily

Paperli.PaperWidget.Show({
pid: 'laboure_lima/twitteramigos',
width: 200,
background: '#FB0000'
})

%d blogueiros gostam disto: