SER FRANCISCANO, HOJE …

Franciscanos_no_mundoSER FRANCISCANO, HOJE, é fazer a dupla experiência do Cristo pobre e crucificado e dos leprosos de todas as lepras, físicas, materiais e afetivas. É não voltar o rosto para o outro lado quando os pobres cruzam nossos caminhos. É descer do cavalo das nossas arrogâncias, para abraçá-los e para partilhar com eles nossos dinheiros. Este é o caminho franciscano de encontrar no leproso o rosto machucado de Jesus.

SER FRANCISCANO, HOJE, é ser irmão, é ter sentimentos e práticas de fraternidade, de generosidade e solidariedade evangélicas. Ser irmão é o maior título das aspirações humanas. Todos somos irmãos. Somos companheiros de destino e ninguém é uma ilha. Vivemos todos numa mesma casa que é de Deus, que é Pai de todos. Tanto quanto de Deus, nossa vida pertence aos outros.

SER FRANCISCANO, HOJE, hoje, é amar a Irmã Clara e todas as Claras do mundo com um amor gratuito e com um coração encantado de trovador. Nenhuma mulher pode ser propriedade de nossos apetites e egoísmos, quando a amamos com sentimentos limpos. A mulher é linda porque Deus é a fonte da beleza. Ela é parceira de amor porque Deus a fez expressão de seu amor para o homem. Todo franciscano vê a mulher como se fosse clara de nome, como se fosse mais clara por sua vida e claríssima por suas qualidades e virtudes.

SER FRANCISCANO, HOJE, é viver para além das ofensas e estar pronto para o perdão, sabendo que é perdoando que se é perdoado. O perdão e a paz são presentes do Cristo Ressuscitado. Um franciscano tem que ser homem e mulher de comunhão, alimentando a rebeldia da esperança que rechaça todo tipo ódio, de derrota e desejo de vingança.

SER FRANCISCANO, HOJE, é, enfim, olhar a vida como graça e a morte como irmã. Se a vida comporta encontros e desencontros, a morte propiciará o grande encontro com o Deus de todas as graças. Se abraçarmos a vida com espírito franciscano, seremos abraçados na morte pelo Deus de todos os abraços. Por isso pode um franciscano rezar: “Louvado sejas, meu Senhor, pela Irmã Morte da qual homem algum pode fugir”. Dela não fugiremos porque será
nossa oração derradeira e nossa suprema ventura.

Por ser franciscano, ó Deus, muito obrigado. Por ser, ainda, apenas um arremedo de verdadeiro franciscano, perdão!

Frei Neylor J. Tonin (texto provisório)

Cântico das Criaturas – Pe. Fabio de Mello

 

Altíssimo e onipotente Bom Senhor 
Teus são os louvores, a glória a honra e toda a benção 
A Ti somente, Altíssimo, eles convém 
E nenhum homem é digno de te imitar 
Louvado sejas, meu Senhor, com todas as Tuas criaturas 
Especialmente o senhor irmão Sol 
O qual faz o dia e por ele alumia 
E ele é belo, radiante, com grande esplendor de Ti 
Louvado sejas, meu Senhor, pela irmã Lua 
Pelas estrelas que no céu Formaste-as claras preciosas e belas 
Louvado sejas, meu Senhor, pelo irmão vento 
Pelo ar, pela nuvem, pelo sereno e todo tempo 
Pelo qual dá às tuas criaturas o sustento 
Louvado sejas, meu Senhor, pela irmã água 
A qual nos é muito útil úmida, preciosa e casta 
Louvado sejas, meu Senhor, pelo irmão fogo 
Pelo qual iluminas a noite, ele é belo robusto e forte 
Louvado sejas, meu Senhor, pela nossa irmã a mãe terra 
A qual nos sustenta, governa e produz diversos frutos, 
Flores coloridas e ervas (2x) 
Louvado sejas, meu Senhor, pela nossa irmã a morte corporal 
Da qual nenhum vivente pode escapar 
Bendito aquele que se encontra na Tua santíssima vontade 
Ao qual a morte não fará mal 

Louvai e bendizei o meu Senhor 
Agradeça e sirva com grande humildade 
Louvai e bendizei o meu Senhor 
Agradeça e sirva com grande humildade 
Louvai e bendizei o meu Senhor 
Agradeça e sirva com grande humildade 
Louvai e bendizei o meu Senhor 
Agradeça e sirva com grande humildade 
Louvai e bendizei o meu Senhor 
Agradeça e sirva com grande humildade 

Louvai e bendizei o meu Senhor… 
Louvai e bendizei o meu Senhor… 
Louvai e bendizei o meu Senhor… 

*Este é o Hino de Louvação a Deus através das suas criaturas. Composto por São Francisco de Assis. Foi o primeiro poema italiano em língua vernácula. Neste Canto encontra-se a comunhão do homem com toda a criação e o Criador.

Original de São Francisco de Assis
Imagens do filme Planet Earth da BBC                                                                                                                                                                       Música na voz do Padre Fábio de Melo

 

Paz e Bem Comunidade Franciscana!

 

 

Oração de São Francisco de Assis

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.

Onde houver ódio, que eu leve o amor;

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;

Onde houver discórdia, que eu leve a união;

Onde houver dúvida, que eu leve a fé;

Onde houver erro, que eu leve a verdade;

Onde houver desespero, que eu leve a esperança;

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;

Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, Fazei que eu procure mais

Consolar, que ser consolado;

compreender, que ser compreendido;

amar, que ser amado.

Pois, é dando que se recebe,

é perdoando que se é perdoado,

e é morrendo que se vive para a vida eterna.

 

                                     

The twitteramigos Daily

Paperli.PaperWidget.Show({
pid: 'laboure_lima/twitteramigos',
width: 200,
background: '#FB0000'
})

%d blogueiros gostam disto: