O Rio de Janeiro e o faroeste de todos os dias…

  

«—Para moço! Para moço!

— A senhora vai saltar no meio do tiro?!

— Vou. Saio rápido e corro para dentro do prédio.

Tive que saltar quase do carro andando porque o motorista se borrou de medo. Com razão.

(…) Uma mulher foi assaltada. Correu. Entrou numa loja para se proteger. Os bandidos atiraram, ela morreu e uma funcionária também ficou ferida.

Nas ruas, agora é sirene e helicóptero. O clima é de guerra. Esse é o faroeste nosso de cada dia.» 

(Por Mônica Raoulf El Bayeh • Psicóloga • moradora da Tijuca • Rio de Janeiro • O relato acima é um trecho da postagem dela no Facebook, em 18/04/2018.) 

〰〰〰〰

Depois de ler o relato da minha amiga, fiquei triste porque nesse momento estou desencorajada de voltar para Niterói. Mônica mora no Rio de Janeiro, mas do outro lado da Baía da Guanabara a situação não é diferente. Percebe-se que até as pessoas mais corajosas, como foi o caso nessa demonstração da Mônica, também  estão muito assustadas com a onda de violência. 
Imagine então para uma pessoa que está lutando contra a síndrome do pânico se é possível enfrentar isso todos os dias sem agravar o estado psicológico?! Não tenho ideia como eu reagiria diante da situação que a Mônica enfrentou para chegar em casa. Esse tipo de notícias me provocam as piores sensações. A síndrome do pânico é um grande inimigo porque não se pode prever as reações  diante de um estresse. Ninguém faz ideia do quão difícil é enfrentar essa síndrome. 

Estou com a vida profissional interrompida nesse momento. Saí de Niterói em novembro. Inicialmente, o plano era passar as férias de verão na casa da filha e do genro. Eles têm uma pequena pousada numa praia próxima a Jericoacoara. A outra filha encerrou o ano de trabalho em nossa editora, em Dezembro e também viajou com os mesmos objetivos que eu. Não trouxemos bagagem de mudança porque não havia essa intenção. Passamos uma temporada linda de verão e colaboramos com muito amor no dia a dia da pousada e do restaurante deles… 

Mas quando chegou a hora de pensar em voltar, nos demos conta da triste realidade da nossa cidade. E a sensação de insegurança começou a me afetar de novo… Só de lembrar que ao sair do aeroporto preciso atravessar a Linha Vermelha e a Ponte Rio-Niterói para chegar em casa, isso é suficiente para desencadear um tremendo desconforto emocional. 

Sempre fui uma mulher muito forte e determinada, mas estou fragilizada para enfrentar essa realidade. Sim, tenho vontade de voltar. O que não tenho é coragem! Todos os dias penso que estou perdendo dinheiro e o quanto gostaria de estar no meu escritório trabalhando. Por mais encantadora que seja a paz dessa região paradisíaca, onde me encontro no Ceará, ainda assim, eu sinto saudade de casa, dos familiares, da igreja, dos amigos e da profissão que abracei como uma causa importante para o desenvolvimento da minha vida. Depois de realizar tantas coisas estou aqui nesse refúgio, rezando com o coração cheio de esperanças de que aconteça um milagre e possamos voltar a viver dias melhores em Niterói e no Rio de Janeiro. 

Se dizesse que não estou feliz vivendo nesse paraíso, seria uma contradição porque eu estaria mentindo. Certamente que eu adoraria viver nesse pequeno paraíso praiano, por uma livre escolha. Não por uma imposição causada pela síndrome do pânico. Confesso que isso não é nada confortável.  Mas nesse momento preciso desfrutar essa sensação de leveza. É uma questão imperiosa para preservar a saúde emocional.  

Agradeço a Deus todos os dias por estar em Icaraízinho de Amontada, no interior do Ceará. Por minha filha e meu genro terem encontrado essa vila de pescadores e escolhido viver nesse lugar de uma Natureza abençoada, com muita Luz e Paz! 

por Labouré Lima

7 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Aline Oliveira
    abr 20, 2018 @ 15:48:08

    Talvez curar-se primeiro da síndrome seja o mais importante, não acha? Sou do Rio também, mas me mudei para São Paulo há quase 2 anos. E acho que enfrentar aquele grau de insegurança sem estar 100% emocionalmente não é muito favorável.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Labouré Lima
    abr 20, 2018 @ 16:18:22

    Algumas pessoas julgam que se trata de acomodação por covardia ou ‘corpo mole’, tipo preguiça. Só que não!! A coisa é séria. Preciso de um tempo para me cuidar. Obrigada🙏 Beijos💋

    Curtir

  3. Aline Oliveira
    abr 20, 2018 @ 16:21:27

    Eu sei que não é acomodação pois tenho uma amiga lidando com a mesma síndrome e conheço uma youtuber que também viveu o mesmo (até lançou livro sobre o assunto). De nada. Bjs.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Labouré Lima
    abr 20, 2018 @ 16:23:48

    Obrigada linda!! Então por isso decidi falar também sobre o que estou sentindo. Imagino que hajam essa síndrome e não tenham ainda consciência disso. Abraço💗

    Curtido por 1 pessoa

  5. Labouré Lima
    abr 20, 2018 @ 16:25:51

    Ops! Imagino que hajam pessoas com essa síndrome…

    Curtir

  6. vileite
    maio 07, 2018 @ 11:17:02

    Sou do Rio e amo minha cidade ! Por isso é muito triste ver no que ela foi transformada pelos (des)governantes e políticos corruptos que fizeram dela uma cidade sem lei,ordem,segurança e progresso.. Creio que somente a Misericórdia Divina poderá salvá-la !.

    Curtido por 1 pessoa

  7. vileite
    maio 07, 2018 @ 11:20:38

    Republicou isso em Espaço de VIRGINIAe comentado:
    É realmente muito triste e revoltante ver que os desgovernantes e políticos corruptos fizeram com a “Cidade Maravilhosa de São Sebastião do Rio de Janeiro ! Que o P)ai Eterno tenha misericórdia de nós !

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

The twitteramigos Daily

Paperli.PaperWidget.Show({
pid: 'laboure_lima/twitteramigos',
width: 200,
background: '#FB0000'
})

%d blogueiros gostam disto: