É grande o prejuízo ambiental depois do incêndio no Parque Estadual da Serra da Tiririca… #Niterói #RJ ( Photo: Tarso Garbujo Photography )

11036947_855144057916091_8414701225242690108_o

Depois do incêndio, provocado por balões, no Parque Estadual da Serra da Tiririca, situado entre Niterói e Maricá, no interior do estado do Rio de Janeiro, os bichos migraram para a praia em busca de alimentos… Trata-se de um assunto muito importante que merece uma campanha esclarecedora e educativa do INEA.

Houve um prejuízo ambiental muito grande… o Incêndio consumiu o equivalente a 15 campos de futebol.

E conforme depoimentos colhidos na página  Itaipu Lovers – Niterói, RJ. destacamos os seguintes comentários:

“Com o incêndio eles migraram pra praia provavelmente atrás de alimentos, pois devem ter ficado mais escasso no alto da Reserva do Morro das Andorinhas. Estão fazendo muito barulho! Os moradores ajudam como pode com bananas e outras frutas! Não é o certo a se fazer com animais silvestres, mas esse é um caso a parte!” ( Itaipu Lovers – Niterói, RJ. )

“O que não é certo também é alimentar fauna invasora, pois esse animal não é nativo da mata atlântica do nosso estado. Sua população está fora de controle, ocasionando sérios danos a avifauna e outras populações. Onde está o INEA que não desenvolve campanha educativa? Onde está a direção do PESET que não atua no entorno esclarecendo as pessoas e encaminhando os animais aos Centros de Triagem?” (Sérgio Mattos-Fonseca)

************************

Conforme a matéria de Júnior Costa, do G1 Região dos Lagos, publicada em 22/07/2015…

Leia Mais no Jornal O Globo

“De acordo com dados do Comando de Policiamento Ambiental (Cpam) da Polícia Militar, de janeiro a julho deste ano foram apreendidos quase 500 balões. No período de estiagem, que vai de abril a outubro, com ventos mais frios e pouca umidade do ar, os balões alcançam maior altura e distância, e aumenta muito o risco de provocarem incêndios florestais.

De acordo com a legislação ambiental, provocar incêndio em florestas ou matas é um crime ambiental que pode acarretar em penas como a prisão de dois a quatro anos. Já a pena para quem fabricar, vender, transportar ou soltar balões é de um a três anos, ou multa de R$ 1 mil a R$ 10 mil, ou ambas, conforme o caso.

Quem quiser denunciar a fabricação ou soltura de balões pode entrar em contato com a Linha Verde, parceria entre a Secretaria do Ambiente e o Disque Denúncia. O custo é de ligação local e o anonimato é garantido. Nos meses típicos de soltura de balão que vai de maio a outubro, o Disque Denúncia oferece a recompensa de até R$ 2 mil para informações que levem à prisão de baloeiros ou quantidades de balão. O telefone do Disque Verde é o 033 253 1177.”

Anúncios

3 Comentários (+adicionar seu?)

  1. vileite
    ago 05, 2015 @ 10:05:08

    De nada ! O povo tem que se conscientizar disso .

    Curtido por 1 pessoa

  2. Labouré Lima
    ago 05, 2015 @ 09:55:26

    Precisamos chamar atenção para que sejam tomadas as providências. Obrigada pelo comentário. 🌷😘

    Curtido por 1 pessoa

  3. vileite
    ago 03, 2015 @ 11:31:14

    Ótimo post !

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

The twitteramigos Daily

Paperli.PaperWidget.Show({
pid: 'laboure_lima/twitteramigos',
width: 200,
background: '#FB0000'
})

%d blogueiros gostam disto: