Tempo quente na Zona do Euro… O Não deixou a Grécia em uma encruzilhada econômica…

size_590_bandeira-da-grecia-iluminada

Os gregos consideram que a democracia venceu, mas o preço a pagar foi alto demais. A sensação é que a estabilidade da moeda comum dos Europeus ficou abalada, depois do NÃO da Grécia. Quem diria?!! Talvez seja o princípio do fim para a zona do Euro. Se a Espanha e a Itália forem forçadas a seguir o mesmo caminho…

Os mercados globais abriram em baixa, mas não tanto como esperado.

A Grecia precisa de ajuda da Europa, em condiçoes mais favoráveis, com menos austeridade e uma parte da dívida cancelada. Resta saber se a Europa vai aceitar.

Os gregos não podem levantar fundos de investidores privados e o dinheiro está quase a chegar ao fim. E para reabrir seus bancos que foram fechados por uma semana, a Grécia vai precisar de ajuda imediata do Banco Central Europeu. E ainda terá que fazer um pagamento ao BCE em 20 de julho.

A resposta para outro acordo dependerá da Alemanha, da França e das instituições europeias. Essa interrogação será respondida depois da reunião entre a chanceler alemã Angela Merkel e o presidente francês François Hollande.

Os mercados consideram que seja uma boa notícia o fato da Grécia ser uma economia pequena e a maior parte de sua dívida se encontrar em governos e instituições financeiras globais. Portanto isso inviabiliza uma crise de maiores proporções.

Se as conversas entrarem em colapso, a Grecia poderia se ver forçada a deixar a zona do Euro e imprimir a sua própria moeda. A implementação de uma nova moeda mais fraca vai levar tempo. Mas é possível que depois de sofrer um pouco a curto prazo, uma nova moeda poderia ajudar a economia da Grecia a impulsionar as exportações e o turismo.

O Euro entrou no mercado para fortalecer a economia da Europa e tem se mostrado resistente… mas até quando?!

A notícia mais recente vinda da Alemanha é que a declaração do governo alemão no rescaldo do referendo grego, que selou a vitória do não, foi considerada uma provocação: “Não existem pré-requisitos para novas conversações sobre outros programas de ajuda. Vamos discutir apenas ajuda humanitária.” —  E o Presidente da Confedercontribuenti, Carmelo Finocchiaro, rebateu com outra declaração. “Os mestres da Europa estão a ditar as regras. Nós não podemos estar ainda sob as regras alemãs. Os povos da Europa devem reagir. A resposta provocativa do governo alemão nos faz dizer que a Alemanha deve deixar a UE.”

Merkel e Hollande dizem que a porta permanece aberta a negociações com a Grécia.

Hollande disse que corresponde ao Tsipras apresentar uma proposta.

Merkel insiste em que ‘todo mundo tem que ser responsável’.

O que estamos vendo pode ser ‘só a ponta do iceberg’…

Essas discussões ainda poderão ter outros desdobramentos.

Deus proteja a Europa. E o mundo inteiro.

Anúncios

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. marielfernandes
    jul 06, 2015 @ 20:42:46

    Tenho a mesma sensação

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

The twitteramigos Daily

Paperli.PaperWidget.Show({
pid: 'laboure_lima/twitteramigos',
width: 200,
background: '#FB0000'
})

%d blogueiros gostam disto: