‘Cidade Maravilhosa’ ou ‘Cidade do Medo’, a sigla CM é a mesma,  mas o estado de espírito do cidadão é que faz toda a diferença…

IMG_1419.full

Com a nova onda de assaltos, onde os transeuntes são atacados à faca, o Consulado da França do Rio de Janeiro, divulgou uma nota de alerta aos turistas e cidadãos franceses em trânsito pela cidade.

************************

O colunista do jornal O Globo Ancelmo Gois, publicou em sua coluna:

Medo do Rio 

O Consulado Francês emitiu um alerta, ontem à noite, depois das agressões à faca ocorridas no Rio.

Na carta, o consulado dá dicas do tipo “nunca andar sozinho, a pé ou de bicicleta, depois que o sol se põe; não andar em lugar sem iluminação e não deixar visível nenhum objeto no banco do carro”.

*************************

Recentemente a notícia que correu o mundo, vinda de Paris, informou que a Torre Eiffel foi fechada em protesto contra os ‘batedores de carteiras’. Ou seja, lá os famosos punguistas de ‘mão leve’ subtraem os pertences dos visitantes em trânsito pelo monumento, sem que ninguém seja ferido. Menos mal. No entanto, isso não exime a ‘cidade luz’ da periculosidade dos inimigos da Lei. A verdade é que as grandes cidades do mundo sofrem com o mesmo problema. Contudo, em Paris, o transeunte está à mercê de um risco ainda maior, porque não se pode negar que depois dos ataques terroristas, em Janeiro desse ano de 2015,  os franceses e os turistas em trânsito na “cidade do amor”, também não desfrutam das belezas dos monumentos e do burburinho efervescente dos lugares públicos com a mesma tranquilidade.

Abro espaço para a triste lembrança da atriz, produtora cultural e empresária de Teatro Ruth Escobar (personalidade luso-brasileira que no ano 2000 foi diagnosticada com Alzheimer, sendo pouco a pouco devastada pela doença que se apropriou da sua memória). Em 1996, Ruth Escobar foi vítima de um assalto à faca na noite parisiense, em que o assaltante a esfaqueou na altura dos rins. Na época, também houve um alerta aos turistas brasileiros na cidade de Paris.

Retomando o assunto da nota do Consulado da França no Rio de Janeiro, que despertou o interesse em postar um comentário detalhado, não há porquê se aborrecer com esse alerta. Penso que a conotação pretendida seja tão somente prestar um serviço de utilidade pública ao cidadão francês.

Encerrando o blá-blá-blá sobre a nota do governo francês, melhor incorporar no linguajar a gíria com o espírito carioca e bem humorado da cantora Sandra de Sá:

” É papo de alfândega: nada a declarar.”

Contudo, por mais espirituoso que seja o cidadão do Rio de Janeiro que não quer dar o braço a torcer e faz piadas com o nosso drama urbano, creio que o medo esteja rondando a alma do carioca. Realmente não dá para ‘tapar o sol com a peneira’ e fingir que está tudo bem. Oremos para que a ‘CIDADE MARAVILHOSA’ possa viver em PAZ.

eiffel-tower-paris-france-wallpaper-2tjn0wat-e1396164188923

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

The twitteramigos Daily

Paperli.PaperWidget.Show({
pid: 'laboure_lima/twitteramigos',
width: 200,
background: '#FB0000'
})

%d blogueiros gostam disto: