O silêncio do momento de luto…

D. Eunice Silva de Almeida Lima e Dr.  Tomaz Correia de Miranda Lima

Caros amigos,  nesta quarta-feira, 22 de junho de 2010, começamos a viver um período de LUTO em nossa família.

Somente algumas horas se passaram, depois de retornar do enterro do Tomaz  –  um homem inigualável, incomparável, imbatível e insubstituível, o meu herói -, imaginem que sofri outro duro golpe, com o impacto da morte da minha querida e já saudosa mãezinha. Mulher guerreira,  educadora, religiosa, torcedora apaixonada pelo fluminense e que nutria uma especial simpatia pela Escola de Samba Império Serano.  A matriarca da  família era carinhosamente chamada de “Baronesa ESAL” (pela formação da sigla do seu nome).  Neste domingo, 30 de junho, ela completaria 83 anos. Uma rica história de vida.

Pedimos suas orações por eles, que partiram com a distância de algumas horas somente, entre os dias 22 e 23 de junho.

A dor é muito grande, avassaladora mesmo, por isso não consigo me expressar muito bem,  pois não sei o que dizer nesse momento, em que me encontro no abismo da incredulidade, impactada com tão tristes perdas.

Apesar da tentativa de me recolher, sou levada por vezes, ao devaneio de querer me manifestar. Mas vejo que preciso esperar um pouco mais.  Pois cada e-mail que abro e leio me traz boas lembranças do passado com eles, que não quero esquecer, mas que é cruel lembrar. Sinto que essa é a hora da constatação de que o relógio da vida não anda para trás.

Diante das inúmeras mensagens de conforto que tenho recebido, quero registrar os meus agradecimentos e de minha família.

Peço um pouco mais de paciência, pois pretendo responder a todos que se manifestaram, de forma mais personalizada, como sempre gostei de fazer.

A emoção me domina a cada instante, na sequência em que vou vivendo esse luto por duas pessoas tão queridas e insubstituíveis para mim.

Acredito piamente que o conforto espiritual vem da fé em Deus e da esperança de que ambos estejam na glória da vida nova, onde tudo é eterno.

Anúncios

7 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Dianah B
    jun 27, 2010 @ 01:31:02

    Olá !

    Não sei seu nome e não te conheço exatamente, mas sei pelo o que você está passando.
    Sofri muito com a perda de meu irmão gêmeo há 3 anos atrás.

    Se quiser conversar sobre isso ou apenas desabafar posso indicar um grupo chamado CASULO que une pessoas que passaram pelo processo do luto e gostam de trocar experiências a respeito desse sentimento tão ambíguo e doloroso.

    Fique em paz e mandando luz para eles,

    Dianah B

    Curtir

  2. belbedere
    jun 27, 2010 @ 11:52:36

    vazio

    um banco vazio
    cede espaço
    instala-se a saudade
    _incomensurável_

    Belvedere Bruno

    Solidária na dor, na perplexidade, mas confiante na sua fé, querida Labouré.

    Um beijo
    Bel

    Curtir

  3. cristina sansone
    jun 27, 2010 @ 23:22:40

    Minha querida, realmente foi um golpe duro para qq pessoa, eu sinto muito apesar de não conhecê-la, sou sua seguidora no twitter. Mas tenho que falar uma das coisas que aprendi no Kabbalah Centre aqui em São Paulo (tem no Rio tb) e que me fez ao longo de quase 6 anos de aprendizado, palestras e aulas, entender um pouco mais a morte como uma forma de libertação, de missão cumprida, de ressureição mesmo. Essas coisas que nós sp escutamos pela vida afora e que nunca entendemos de verdade, mas no meu caso, me aliviou bastante saber que realmente nossa alma vai para um nível de luz superior, isso é claro se partirmos do princípio que a bíblia ou a torah são livros verdadeiros, enfim…o pouco que posso te falar num email quase anônimo é que vc confie na Luz do Criador pq ela ilumina nosso caminho e dos nossos queridos que já partiram. um forte abraço,
    Cristina Sansone

    Curtir

  4. DouglasEagle
    jun 27, 2010 @ 23:22:58

    Na boa, eu ainda não tive essa péssima sensação. Sinto muito, espero que consiga uma saída nesse mar de aflições.

    Mas eu pensava no dia em que isso poderia estar acontecendo, ah, se já é horrível ter a quase sensação, nem imagino…

    Abraços.

    Curtir

  5. Edgard Fonseca
    jun 28, 2010 @ 01:34:08

    A ausência, seja ela qual for nos esgarça, nos divide. Pessoas a quem amamos, serão sempre presentes na nossa mais profunda ausência e solidão interior. Lamento pelo Tomaz. Embora não fossemos amigos, acompanho a sua trajetória por todos estes anos. Sei da sua postura elegante e impar. Meus sentimentos e força!

    Curtir

  6. De Luna Freire
    jul 02, 2010 @ 11:33:28

    …sinto um nó na garganta, uma dor no peito…estou com os olhos cheiros de lágrimas, acho que estou sentindo o mesmo sentimento de uma perda inesperada como uma mutilação nas duas pernas, querida amiga Labouré, foi um choque saber esta semana pela nossa amiga Belvedere que seu pai e sua mãe tinha partido para a presença de Deus no mesmo dia em 24h, sinto um pesar imenso como se fosse uma perda dos meus familiares, espero que se recupere logo.logo, o tempo faz com que este sentimento passe, mas a marca fica eternamente gravada em nossos corações,
    seja forte amiga!
    estou fazendo minhas orações pra você… apesar de estar longe… estou perto no sentimento…bjs

    Curtir

  7. belvedere
    ago 13, 2010 @ 18:11:36

    Ontem lembrei-me dele ao ver alguém parecido… Essas impressões sempre ficam.
    Bjs e flores

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

The twitteramigos Daily

Paperli.PaperWidget.Show({
pid: 'laboure_lima/twitteramigos',
width: 200,
background: '#FB0000'
})

%d blogueiros gostam disto: